Homenagem e reconhecimento
14/12/2018 11:47
Luana Vicentina

Professores da PUC-Rio recebem o título de emérito pela contribuição que prestaram à Universidade e ao meio acadêmico

Cerimônia na Sala do Conselho Universitário.

A cerimônia de concessão do título de Professor Emérito da PUC-Rio aos professores Ilmar Rohloff de Mattos, do Departamento de História, e Arndt Von Staa, do Departamento de Informática, foi realizada na quarta-feira, 12, na Sala do Conselho Universitário. Com mais de 50 anos em exercício na Universidade, eles foram homenageados pela exemplar vida acadêmica que traçaram e pela relevância nas respectivas áreas de atuação.

A qualidade do Emeritato é conferida a professores aposentados que alcançaram grau elevado de excelência e destaque na produção científica, e são, portanto, reconhecidos pela comunidade acadêmica. O Vice-Reitor da PUC-Rio, padre Álvaro Mendonça Pimentel, S.J., frisou a importância do trabalho dos professores na PUC, que, de acordo com ele, contribuiu no caráter de comunidade da instituição. Ele definiu a PUC como uma Universidade de Serviço.

— O historiador olha para o passado pensando nas questões do presente, e o engenheiro olha para o presente pensando nas questões do futuro.

Arndt Von Staa recebendo homenagem. Foto: Gabriela Azevedo.

O professor Arndt Von Staa recordou como foi a iniciação na área da informática. Ele foi pioneiro no setor de computação e programação do Brasil e da América Latina. Von Staa destacou o fator de inovação da Universidade como fundamental para sua formação profissional, pois, logo no começo da vida acadêmica, recebeu incentivo da Instituição para estudar e trabalhar nesse seguimento.

— A PUC tem uma característica muito importante que é a inovação. Foi esse espírito de inovação da Universidade que me permitiu continuar seguindo nesse caminho e procurar fazer coisas diferentes na sociedade.

Ilmar Rohloff de Mattos recebendo homenagem. Foto: Gabriela Azevedo.

Ilmar Rohloff de Mattos lembrou o período de ditatura no Brasil e como a Universidade atuou dando suporte aos professores e alunos perseguidos pela repressão militar. O professor de história ainda ressaltou que o atual cenário político requer atenção e que a memória nacional deve ser preservada, para que os erros do passado não se repitam. Além dos certificados, Mattos e Staa receberam a Medalha Cardeal Leme, a maior condecoração da Universidade que presta homenagem àqueles que contribuíram para a educação e à própria Universidade.

— A PUC me deu solo para que isso frutificasse, ninguém chega a lugar algum sozinho.

Participaram da solenidade o Vice-Reitor Comunitário, professor Augusto Sampaio; o Vice-Reitor Acadêmico, professor José Ricardo Bergmann; o Vice-Reitor Administrativo, professor Luiz Carlos Scavarda; o Vice-Reitor para Desenvolvimento, professor Sergio Bruni; a diretora do Departamento de História, professora Maria Elisa Noronha; o professor Marco Antonio Casanova, do Departamento de Informática; o Decano do CTC, professor Luiz da Silva Mello, e o Decano do CCS, professor Luiz Roberto Cunha.

Biografia

Ilmar Rohloff é doutor em História Social pela Universidade de São Paulo (1985) e graduado em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1965). Ele já lecionou na Universidade Federal Fluminense (1971 – 1999) e na Universidad de Buenos Aires (1999). Rohloff está na PUC desde 1966 e, desde então, é professor associado do Departamento de História. Ele já ocupou diversos cargos na Universidade, entre eles o de Vice-Decano do Centro de Ciências Sociais e diretor do Departamento de História. Sua área de pesquisa em História do Brasil tem ênfase no período do Brasil Colônia, Brasil Império, História da Educação Brasileira e Filosofia da História. Rohloff também trabalha como Consultor de História na Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro. Já recebeu o Prêmio da Secretaria Municipal de Cultura e o Prêmio Literário Nacional pela obra O Tempo Saquarema. Ele também é o autor de O Império da Boa Sociedade e O Rio de Janeiro, capital do reino.

Arndt Von Staa é graduado em Engenharia Mecânica (1965) e mestre em Informática (1969), ambos pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1969), e PhD em Computer Science - University of Waterloo (1974). É professor titular do Departamento de Informática da PUC desde 1967. Em diversas ocasiões, ele ocupou o cargo de diretor do Departamento de Informática e, em 2008, recebeu o título de Comendador da Ordem Nacional do Mérito Científico. Atualmente, o professor é membro titular da Academia Nacional de Engenharia (ANE). No âmbito acadêmico, sua área de pesquisa em Garantia de Qualidade de Software tem ênfase na modularidade, medição qualidade de software, automação do teste de software, processos de engenharia de software e ambientes de engenharia de software assistidos por computador.

Mais Recentes
Instagram para pessoas com deficiência auditiva vence Desafio
Parceria entre Departamento de Comunicação Social, Comunicar e Ecoa PUC-Rio premia melhores ideias de inovações em jornalismo
Cineasta dos sonhos interrompidos
O cineasta e professor Silvio Tendler, do Departamento de Comunicação Social, recebe homenagem pelos 51 anos do primeiro filme, A Revolta da Chibata. Até sexta-feira, haverá exibições de obras do documentarista, seguidas de debates.   
Poesias que vêm do amor
Escritor Gilberto Mendonça Teles é homenageado pelos 50 anos de magistério na PUC-Rio