Karl Erik Schøllhammer toma posse como professor titular
19/12/2016 10:30
Raul Pimentel e Bell Magalhães

De reconhecida trajetória acadêmica internacional, professor do Departamento de Letras da PUC-Rio é celebrado pelo Reitor como o dinamarquês mais brasileiro e puquiano".

Mais novo professor titular da PUC-Rio, Karl Erik Schøllhammer tomou posse nesta quarta-feira, 7, em cerimônia no Decanato do Centro Técnico-Científico. Chamando a PUC de segunda casa, Karl Erik agradeceu a presença de todos e afirmou ser um prazer e uma honra trabalhar como professor titular no Departamento de Letras, do qual foi diretor por sete anos, na instituição e na cidade em que se radicou em 1987.

– Agradeço de coração a presença de todos. Tenho certeza que sou o primeiro da minha geração a me titular, mas virão muitos ainda. É um privilégio trabalhar dentro desta equipe – disse o professor.

Aula Magistral ministrada por Karl Erik Schøllhammer foto: Fernanda Szuster

A cerimônia contou com a presença do vice-reitor acadêmico, professor José Ricardo Bergmann, professores e pesquisadores da universidade. O Reitor abriu o encontro parabenizando o novo professor titular e destacando seu importante papel na internacionalização do Departamento de Letras, dada a relevância de sua obra no país e no exterior: publicou seis livros, e participa de 32 publicações.

– É o dinamarquês mais brasileiro e puquiano que eu conheço! – brincou o Reitor da PUC-Rio, Padre Josafá Carlos de Siqueira, se referindo a Karl Erik, que respondeu, sorrindo, ser o único na Universidade.

Após a leitura do parecer do Conselho Universitário, feita pelo professor Bergmann, Karl Erik proferiu aula magistral com o tema O Realismo na literatura brasileira contemporânea, fazendo referência a obras de autores como o alemão Erich Auerbach, o francês Michel Foucault e o americano Fredric Jameson. “Escolhi o Realismo porque ele é uma síntese das minhas principais preocupações no meu trabalho acadêmico”, justificou.

Para padre Josafá, a profundidade do trabalho de Schøllhammer demonstra o quanto é importante que professores se aprofundem nos mais diversos temas.

– Este é um dos motivos pelos quais nossa Universidade é destaque no mundo, sendo a melhor Universidade privada do Brasil – observou o Reitor, referindo-se às avaliações de excelência no Guia do Estudante em 2015 e 2016.

Karl Erik Schøllhammer e o Reitor da Universidade foto: Fernanda Szuster

Karl Erick Schøllhammer se graduou em Línguas e Literatura Nórdicas em 1975 e em Línguas e Literatura Espanholas em 1988. Tem Ph.D. em Semiótica e Literatura Latino-Americana e mestrado em Literatura Nórdica pela Universidade de Aarhus, na Dinamarca. Desde 1992 trabalha no Departamento de Letras na PUC-Rio, onde foi efetivado em 1995. Coordenador acadêmico do programa de intercâmbio entre a PUC e a Brown University, nos Estados Unidos, leciona literatura comparativa, literatura brasileira e teoria literária. Pesquisador com bolsa de produtividade do CNPq, é também cientista do Nosso Estado da Faperj (2016-2019) e recentemente assumiu a coordenação de Área de Letras da Faperj (2013).

É autor, co-autor e editor de vários livros, entre eles Linguagens da Violência (2000), Novas Epistemologias (2000), Literatura e Mídia (2002), Literatura e Cultura (2003), Literatura e Imagem (2005), Literatura e Memória (2006), Henrik Ibsen no Brasil (2008), Literatura e Crítica (2009) e Literatura e Realidade(s) (2010), Atrocity Exhibition (2011), Memórias do presente (2012), Criatividade sem limite? (2012) e Cenários contemporâneos da escrita (2013). De autoria integral os títulos mais recentes são Além do visível – O olhar da literatura (2007, 2016), Ficção brasileira contemporânea (2009, 2011) e Cena do Crime (2013).

Mais Recentes
Ex-aluno cria robô que substitui homem em desastres e incêndios
Formado em Engenharia Mecânica, João Luiz Ramos projeta máquina em doutorado no Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT)
Equipe do Laboratório de Aerodesign embalada para decolar em Mundial nos EUA
Equipe da PUC-Rio vai disputar, em abril do próximo ano, na Flórida, o Mundial de Aerodesign organizado pela Sociedade de Engenheiros da Mobilidade (SAE). Mérito é dourado pelo vice-campeonato nacional do avião com aproximadamente três metros de envergadura construído em laboratório multidisciplinar da Universidade