Medicina: novo diretor pretende ampliar interdisciplinaridade
16/03/2017 13:16
Giulia Vertematti

Walmir Coutinho promete "estreitar os laços" com outros departamentos para impulsionar projetos o da graduação.

A  interdisciplinaridade e a tradição de excelência estão entre os principais tônicos para fortalecer os novos voos da PUC-Rio na área médica. Assim destacou o novo diretor do Departamento de Medicina da Universidade, o endocrinologista Walmir Coutinho, ao tomar posse, quinta-feira passada. Coordenador do Grupo de Pesquisa de Obesidade e Distúrbios Alimentares, Coutinho substitui o decano do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde, Hilton Koch, com a missão de consolidar e ampliar os avanços pavimentados pela Escola Médica de Pós-Graduação.

Com a sala do Conselho Universitário repleta de parentes, amigos, professores e cânones da Universidade –como o próprio reitor, padre Josafá Carlos de Siqueira. S.J., o vice-reitor Comunitário, Augusto Sampaio, e o vice-reitor para Assuntos Acadêmicos, Ricardo Bergmann –, o professor Walmir Coutinho, também integrante da Câmara Técnica de Endocrinologia do Conselho Regional de Medicina (Cremerj), Hilton ressaltou a confiança na articulação com os demais departamentos para o aperfeiçoamento constante das demandas acadêmicas associadas à Medicina na PUC-Rio, inclusive as alusivas ao projeto acadêmico da graduação. 

Na cerimômia, prestigiada pelo presidente do Cremerj, Nelson Nahon, o professor Hilton Koch agradeceu ao reitor da PUC-Rio, padre Josafá de Siqueira, "por apoiar a criação e homologação do novo departamento", e ao vice-reitor para Assuntos Acadêmicos, Ricardo Bergmann, que acompanhou e orientou o processo de adaptação da Escola Médica de Pós-graduação às regras da Universidade.

– Foram meus primeiros anos como diretor da Escola Médica, substituindo o professor Mauro Pena, que hoje é o vice-decano, enquanto eu, como decano, inicio o processo de criar o sonho de uma graduação em medicina aqui na PUC – observou Koch.

O decano do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde disse que "está muito feliz por ver avançar o sonho da graduação". Lembrou, ainda, a importância da cooperação de "tantos profissionais" engajados na formação e no amadurecimento da Escola Médica da PUC-Rio.

O entusiasmo foi compartilhado no discurso de posse de Coutinho. O novo diretor considerou "um dia muito importante para a medicina na PUC-Rio":

– Marca o início de uma nova etapa na história de sucesso da antiga Escola Médica, que formou, nos últimos 60 anos, milhares de pós-graduandos – salientou Coutinho – Mas reconheço que o departamento enfrentará muitos desafios no caminho para criar uma graduação em medicina. Também reconheço a enorme responsabilidade de garantir o nível de excelência da PUC-Rio.

Ao enaltecer "todo o apoio da reitoria e a confiança do reitor, padre Josafá",  Walmir Coutinho estendeu os agradecimentos ao espírito de cooperação adotado também por outros departamentos da universidade. Estes suportes, acrescentou ele, ajudam a construção das novidades à vista no Departamento de Medicina:

– A reforma do casarão de medicina deve estar pronta em um mês, e o projeto acadêmico para a graduação tem avançado num ritmo seguro e responsável. Os projetos de stricto senso também estão amadurecendo e devem trazer boas novidades em breve. Apostamos muito na interdisciplinaridade, que é uma marca da PUC, e vamos tentar estreitar cada vez mais nossos laços de cooperação com outros departamentos.

Walmir Coutinho, Reitor Padre Josafá Carlos de Siqueira e Hilton Koch. Foto: JP Araújo

Ao dar as boas-vindas a Coutinho, padre Josafá de Siqueira reiteirou o apoio às iniciativas que convergirem para o desenvolvimento da área médica na PUC-Rio:

– Obrigado ao professor Coutinho por aceitar esta nova missão da Universidade. O novo Departamento de Medicina receberá todo o apoio da reitoria.

Walmir Coutinho foi presidente da Federação Mundial de Obesidade, instituição que congrega 30 mil especialistas, de 53 países, empenhados no combate à obesidade, doença tratada como epidemia pela comunidade científica. Entre outras tantas atividades, também é autor e coautor de mais de 50 livros científicos, relacionados principalmente a psiconeuroendocrinologia e ao tratamento farmacêutico de diabetes e obesidade.

Mais Recentes
Rotina que concilia treinos e orçamentos
O gerente de orçamento e projetos da PUC-Rio, Antonio Ferreira de Oliveira, se divide entre o ciclismo e a Universidade
A arte do presépio
Em palestra do projeto Natividades Arte e Cultura, padre José Maria Fernandes relembra as origens dessa arte
Filipe Duarte Santos ministra aula na PUC
O professor português Filipe Duarte Santos, da Universidade de Lisboa, proferiu uma aula na PUC-Rio