Projetos e ações interdisciplinares ganham incentivo com edital
03/05/2017 18:11
Marcelo Antonio Ferreira

Instituto de Estudos Avançados em Humanidades da PUC-Rio busca incentivar uma das características da Universidade: o caráter interdisciplinar. Iniciativas entre diferentes departamentos podem obter financiamento.

O Instituto de Estudos Avançados em Humanidades da PUC-Rio (IEAHu), do Centro de Teologia e Ciências Humanas (CTCH), busca incentivar uma das características da Universidade: o caráter interdisciplinar. E, em parceria com o Centro de Ciências Sociais (CCS), o IEAHu lança o primeiro edital, que tem como objetivo financiar e promover projetos e encontros entre diferentes departamentos.

Acima, o Reitor da PUC, padre Josafá Carlos de Siqueira S.J., e os decanos Luiz Roberto Cunha e Júlio César Diniz /Foto: Lucas Simões

De acordo com o documento, disponível no site goo.gl/DTi5gG, o IEAHu busca fomentar práticas interdisciplinares, interdepartamentais e interinstitucionais. É um total de R$ 35 mil em recursos, destinado à produção de cinco propostas separadas na Categoria A, com orçamentos em até R$ 5 mil; e Categoria B, produções de médio porte, com custos entre R$ 5 mil a R$ 10 mil. Todos podem ser contemplados para o segundo semestre de 2017.

A coordenadora do IEAHu, a professora Luísa Buarque de Hollanda, durante a palestra de lançamento do edital /Foto:Lucas Simões

Os projetos serão avaliados pelo Conselho Consultivo do IEAHu, que é composto por 11 pessoas de diferentes Centros. De acordo com a coordenadora do Instituto, professora Luisa Buarque de Holanda, do Departamento de Filosofia, o edital tem a capacidade de promover projetos de diversas estruturas. O essencial é que ele tenha o aspecto interdisciplinar.

– Esse edital foca em eventos acadêmicos, ou, também, culturais, e que envolvam, no mínimo, dois departamentos, voltados para Humanidades, porém no sentido mais amplo possível. E ainda abarcar as ciências ciais e as artes. A ideia é de alargar cada vez mais as fronteiras. Quando dizemos “eventos” é porque buscamos dar um nome amplo o suficiente para que se possa abranger iniciativas de ordem acadêmicas no plural.

Por serem idealizados por diferentes departamentos, os projetos desfrutam de maior liberdade estrutural, porém, no caso desse primeiro edital, é necessário que a produção seja encabeçada por um professor da Universidade, explica Luisa.

– É claro que se pensa, em primeiro momento, nos mais frequentes e recorrentes dentro das nossas práticas de pesquisa, que são os seminários, congressos e encontros. Mas isso também pode extrapolar para performances e mais. A ideia é: proponham. Pois estamos aqui para, na medida do possível, apoiar as propostas. Por enquanto, temos restrições, pois o edital não pode contemplar todo tipo de evento. Esse primeiro é para professores, o que não significa que, na equipe de organização, não possa haver mais pessoas envolvidas, porém o preponente precisa ser um professor do quadro principal da PUC.

Presente na palestra de lançamento do edital, o Reitor da PUC, padre Josafá Carlos de Siqueira, S.J., destacou a importância de um Instituto que promova o saber compartilhado, em um cenário contemporâneo que mostra o quanto as relações humanas estão abaladas.

– O IEAHu tem um papel muito importante para equilibrar a interdisciplinaridade. Eu acho que, hoje, essa defasagem da humanidade é muito forte. Nós sabemos que, historicamente, ambos Centros estão profundamente ligados. Vejo com muito entusiasmo essa união. Até mesmo a religião clama por esse compartilhamento de saber. Ele vai nos ajudar a superar essas fragmentações departamentais, o que é muito próprio da nossa Universidade. Um debate mais integrado para as questões humanas e sociais.

Mais Recentes
Rotina que concilia treinos e orçamentos
O gerente de orçamento e projetos da PUC-Rio, Antonio Ferreira de Oliveira, se divide entre o ciclismo e a Universidade
A arte do presépio
Em palestra do projeto Natividades Arte e Cultura, padre José Maria Fernandes relembra as origens dessa arte
Filipe Duarte Santos ministra aula na PUC
O professor português Filipe Duarte Santos, da Universidade de Lisboa, proferiu uma aula na PUC-Rio