Celebrar os 80 anos da PUC-Rio à luz do fundador
03/11/2020 18:35
Editor Chefe

Padre Josafá Carlos de Siqueira, S.J., ressalta a importância do fundador e do primeiro Reitor da Universidade, padre Leonel Franca.

Neste ano em que a PUC-Rio completa os 80 anos de história, Universidade que nasceu para servir à missão da Igreja e prestar um serviço de excelência para a educação superior brasileira, não podemos deixar de trazer à memória os grandes ideais deste jesuíta, fundador e primeiro Reitor, padre Leonel Franca. Como intelectual, educador e filósofo, ele foi capaz de ouvir os apelos da Igreja de seu tempo e os anseios de um grupo de pensadores e intelectuais do Brasil, que sonhavam em construir uma instituição católica que pudesse ser referência nas áreas humanísticas, sociais e tecnológicas para o país. Assim nasceram em 1940 as Faculdades Católicas, mais tarde Universidade Católica, em 1946, e Pontifícia Universidade Católica em 1947.

       Para o padre Leonel Franca, a Universidade Católica, além de garantir a presença institucional e concreta da Igreja no mundo do saber e da cultura, deveria ter também a capacidade de totalizar e hierarquizar os diferentes saberes, dialogando, interagindo e difundindo-os para a sociedade, com  preocupação de uma formação intelectual, humana e ética. Desde o começo, havia uma insistência num ensino de qualidade, em que a pesquisa é fundamental como uma procura fiel do conhecimento da verdade e da aquisição de novos conhecimentos. Pensar grande e com asas extensas para voar mais alto sempre esteve no horizonte desde os primórdios da PUC-Rio, sobre os auspícios e a orientação do primeiro Reitor da Universidade.

       Percorrendo os escritos de padre Leonel Franca, vamos encontrar frases lapidares de seu pensamento sobre a Universidade, muitas das quais de extrema atualidade para os nossos dias. Vejamos algumas destas frases:

“Uma Universidade é, antes de tudo, uma instituição de alta cultura, sendo expressão mais alta da inteligência de um povo”. “A Universidade é a pátria da ciência, e depositária das mais elevadas tradições intelectuais de um povo”. “A fragmentação inarticulada do conhecimento, os excessos de especialização, o culto da ciência voltada para si mesma, entre outros, minam a integridade intelectual da Universidade moderna”. “A Universidade que renuncia a ensinar uma concepção unificadora da vida, renuncia à nobreza indeclinável de sua tarefa cultural”. “A missão da Universidade Católica é realizar a síntese orgânica do saber, orquestrar a estruturação inteligente e justa dos elementos da vida social, esclarecer os fundamentos constantes da solidariedade e da paz na convivência dos povos”. “A Universidade Católica não é centro de estudos em que se cortam as legítimas liberdades de investigação e se substituem pela aceitação dos dogmas os processos da ciência, não”. “Um dos objetivos políticos da Universidade Católica é remover, ao lado dos aspectos econômicos e políticos, os obstáculos humanos à democracia. Nela, a dignidade humana, alma de toda democracia, é um princípio inviolável dos nossos direitos”.

       Que nas comemorações dos 80 anos da PUC-Rio possamos festejar olhando a sabedoria do pensamento do fundador, as lições da rica história do passado e refletirmos sobre os grandes desafios para o futuro. Ao longo da história, as asas do nosso brasão institucional cresceram e se fortaleceram com os avanços e os desafios de cada época, habilitando-nos a superar as perplexidades de um presente que contemplamos com preocupação, porém, com um firme propósito de não abrir mão dos direitos e valores que nos sustentam.

                                 Padre Josafá Carlos de Siqueira, S.J. – Reitor da PUC-Rio

Mais Recentes
Recomeçar com entusiasmo e criatividade
Reitor dá boas vindas à comunidade PUC-Rio para o início do segundo semestre com aulas on-line
Reflexões e ações em tempo de confinamento
Reitor comenta a capacidade criativa e inovadora da Universidade