Prudência necessária em tempos polarizados
06/11/2018 17:29
Padre Josafá Carlos de Siqueira, S.J. – Reitor da PUC-Rio

O Reitor padre Josafá Carlos de Siqueira, S.J., ressalta em seu artigo que, neste período após a eleição, quando a sociedade brasileira viveu momentos de polarização a Universidade deve manter o espírito empreendedor que é a caracteriza.

Atravessamos tempos republicanos difíceis, em que as polarizações partidárias e ideológicas se fizeram presentes tanto na sociedade brasileira em geral como nas diferentes instituições de nosso país. O cansaço dos modelos partidários tradicionais fez ascender uma aposta naquilo que se apresenta como novo, mesmo não conhecendo suficientemente aquilo que o novo traz em seus anseios de poder. A maneira tradicional de fazer política partidária foi surpreendida pelas novas mídias sociais, nas quais a mistura de verdades e mentiras, trigos e joios cresceram sobre o mesmo terreno social, independente de classes sociais. Esta complicada mistura ganhou mais espaço na emoção do que na razão, dificultando discernimentos e escolhas.

O bom senso, que deveria ser o fiel da balança, foi contaminado pelas posições extremas, intransigentes, violentas e fechadas para o diálogo entre as diferenças. Tais atitudes se disseminaram nos ambientes de famílias, trabalho, recreação e, até mesmo, em espaços religiosos que a rigor deveriam testemunhar a paz e a concórdia. Para quem viveu outros momentos de disputas democráticas, este certamente caracterizou-se pela sua singularidade, deixando perplexos até mesmo os mais experimentados politicamente.

Por viver e vivenciar cotidianamente estas polarizações extremas, as instituições, como é o caso da PUC-Rio, tiveram que manifestar a sabedoria de cultivar a abertura para o debate entre as diferenças, mantendo uma vigilância permanente para evitar o acirramento de posições, algumas silenciosas, outras mais aguerridas. Infelizmente, este contexto tão particular coincidiu com as preocupações econômicas em nossa Universidade, obrigando a gestão da instituição em administrar estas diferentes realidades, sempre com a prudência necessária para não prejudicar as atividades fim de ensinar e pesquisar.

 Não tem sido fácil, mas a experiência da PUC-Rio, que viveu momentos sociais ora conflitivos, ora de tranquilidade, tem permitido percorrer o caminho, sempre atento aos avanços e conquistas da sociedade que democraticamente não podem retroceder. A experiência de excelência, inclusão, internacionalização, e a convivência entre as diferenças, que sempre fizeram parte do modo de ser da PUC-Rio, são marcas fortes da nossa história, diferenciando-nos de muitas outras instituições confessionais no Brasil.

Passados estes momentos polarizados, marcados pela paixão emocional dos extremos, chegou a hora de continuarmos fazendo racionalmente aqui o que de melhor sabemos fazer, ou seja, acompanhar os processos democráticos, discutir e compartilhar as ideias, debater temáticas de interesse público, resgatar o ambiente interno de paz, reconciliar com as diferenças, propor soluções inteligentes para a melhoria de vida da sociedade, e manter o espírito empreendedor e inovador de nossa Universidade.

Os modelos políticos, melhores e piores passam, as figuras políticas são transitórias, mas o ideal pelo qual apostamos as nossas vidas fica e pereniza na história humana. As derrotas e conquistas fazem parte do movimento pendular da sociedade, ora nos consolando, ora nos desolando, ora nos alegrando, ora nos entristecendo. No entanto, a fé, que nos reporta a uma dimensão mais transcendente da existência, nos fortalece interiormente para continuarmos fazendo aquilo que é o melhor, ou possível de se realizar, com a esperança que nunca morre para quem sabe lutar pelos grandes ideais que nos movem.

Que saibamos lidar com os novos desafios, sempre abertos aos sinais dos tempos, não abrindo mão de nossos princípios e valores, e com liberdade de expressar a autonomia da Universidade, garantida pela Constituilção Brasileira.

Padre Josafá Carlos de Siqueira, S.J. – Reitor da PUC-Rio

Mais Recentes
50 anos da UCP
A Universidade Católica de Portugal encerrou a celebração dos 50 anos nos dias 11 e 12, em Lisboa, e o Reitor da PUC-Rio, Padre Josafá Carlos de Siqueira, S.J., participou da comemoração 
Sabedoria de discernir em tempos conflitivos
Em artigo, o Reitor da PUC-Rio, padre Josafá Carlos de Siqueira, S.J., critica a polarização e os radicalismos, que geram os dissensos, e que só podem ser vencidos pela busca de consenso e conciliação.