Saúde e bem-estar
28/08/2023 17:44
André Bocaiuva e João Lustosa

Na Lagoa Rodrigo de Freitas, a celebração das sete décadas do Departamento de Medicina e Saúde e dos 40 anos da Fundação Padre Leonel Franca

A fundação Padre Leonel Franca organizou uma caminhada em comemoração aos seus 40 anos. Foto: Raphael Medeiros

O Departamento de Medicina e Saúde da PUC-Rio (MEDPUC), em parceria com a Fundação Padre Leonel Franca (FPLF), organizou o Saúde Integral, encontro com o objetivo de promover a saúde do carioca. A atividade foi realizada na manhã do dia 19 de agosto, na Lagoa Rodrigo de Freitas, também como mais uma parte da comemoração dos 70 anos do departamento e das quatro décadas de existência da FPLF. A ação, no Parque dos Patins, contou com atividades como yoga, capoeira, circuito funcional e defesa pessoal, além de rodas de conversa e orientação médica com dermatologistas, nutricionistas e endocrinologistas.

Decano do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde, o professor Hilton Augusto Koch, afirmou ter ficado satisfeito ao ver uma atividade como esta, que mostra como a saúde e o exercício são fundamentais para a vida das pessoas. Ele ainda acrescentou que, além da organização do Saúde Integral, a possibilidade de estruturar um curso de medicina coroou um trabalho desenvolvido há mais de uma década.

— Foi feito um trabalho detalhado, de finanças, além de um programa dos mais modernos para formar um médico de excelência. Posso dizer que fiquei muito feliz, pois é um trabalho de mais de 14 anos, concretizado pela Universidade, que aceitou esse desafio.

O Presidente da Fundação Padre Leonel Franca, Padre Roberto Barros Dias, S.J., contou um pouco sobre a parceria entre a PUC-Rio e a FPLF. De acordo com ele, ao longo dos 40 anos de história, a fundação apoiou todos os projetos e ideias da Universidade. Padre Roberto afirmou que o encontro foi planejado para apresentar as iniciativas da PUC-Rio para a comunidade do Rio de Janeiro.

— Havia um projeto da medicina de fazer uma ação na Lagoa e outro projeto da fundação, que era a caminhada. Juntamos e foi criada outra parceria que deu certo. A ideia foi apresentar os projetos e serviços da PUC-Rio para a comunidade do Rio de Janeiro, porque aqui dentro tem muita coisa boa, que precisa ser mostrada.

O evento contou com estandes e serviços para o público. Foto: Raphael Medeiros

Fundadora da 2Sport e ex-aluna da PUC-Rio, Luisa Gandolpho ressaltou que a empresa teve um importante papel na ideia e realização do encontro. Junto ao Departamento de Medicina, a startup colaborou com ideias, estandes de massoterapia, alongamento, yoga, circuito funcional e palestras.

O estande de Nutrição, onde orientações nutricionais e medição de índices corporais foram feitas por alunos de Nutrição da PUC-Rio e nutricionistas. A estudante Rafaela Guimarães, que integra a primeira turma do novo curso, revelou estar “honrada” de poder participar de um projeto como este. Para ela, trabalhar no estande foi uma boa chance de colocar em prática o que viu nas aulas teóricas.

— É uma oportunidade muito interessante para quem não possui condições de ir a um nutricionista. Aqui nós explicamos um pouco sobre como funciona a nutrição e podemos passar um pouco do que aprendemos.

O Vice-Reitor Comunitário, professor Renato Callado, disse que iniciativas como essa podem promover o bem-estar e motivar as pessoas a adotarem exercícios na rotina. Segundo ele, este tipo de ação soma o que a Universidade oferece, por meio da Coordenação de Educação Física, e pode incentivar pessoas, que estão paradas há muito tempo, a mudarem hábitos e promover a consciência sobre a importância da atividade física.

No deque em frente ao Parque dos Patins, houve aulas experimentais de yoga com direito à vista para a Lagoa. A assessora de imprensa Débora Goi contou como foi participar das aulas e como soube da atividade. Ela afirmou ter uma relação longa com a prática da yoga, que já dura alguns anos.

 — Foi sensacional, faço yoga on-line desde a pandemia e fiquei sabendo da atividade pela internet. Ações como essa, que incentivam a prática esportiva, são muito importantes para nos estimular, e o Rio de Janeiro é um lugar que nos inspira a praticar esportes ao ar livre.

Foram realizadas atividades no deque em frente ao Parque dos Patins. Foto: Raphael Medeiros

A ex-aluna de Engenharia Química da PUC-Rio  Beatriz Azevedo também participou da caminhada, massoterapia e circuito funcional. Ela disse que ficou sabendo do encontro por amigos que a convidaram, mas que já conhece a Universidade pois, além de ter feito a graduação, cursa atualmente o doutorado. Beatriz elogiou a estrutura e ideia da ação do departamento que, para ela, são importantes para a construção de um hábito saudável.

Fundador da equipe de luta Mundo Makoto, Jiuliano Leon ministrou uma aula de defesa pessoal para interessados em aprender mais sobre o tema. Ele ressaltou a relevância do conhecimento dessas técnicas, principalmente para aqueles que, em geral, não possuem preparo para se defender em situações de perigo.

— A pessoa tem que ter a consciência de que a defesa pessoal não é uma luta, UFC ou um campeonato de judô, jiu-jitsu. A defesa pessoal não tem uma equiparação de peso, idade e sexo, a pessoa precisa se defender. Procuramos usar o elemento surpresa, postura, distanciamento e agir sempre uma jogada na frente do agressor. Trabalhamos a capacidade de conseguir fazer o que tem que ser feito na hora certa.

Mais Recentes
Os vários papéis da polícia no Mundo Atlântico
Encontros da História da PUC-Rio reuniram palestrantes da Itália, México e Brasil
Alunos terão desconto em moradia universitária
PUC-Rio fechou parceria com Uliving, maior rede deste tipo de serviço no país
A busca pela liberdade nas manifestações artísticas
Marc Lenot debate fotografia experimental a partir das ideias do filósofo Vilém Flusser