Luz, câmera, renovação
15/05/2024 17:53
Pedro Coutinho

Estúdios de gravação de televisão e rádio reabrem após reforma

Novo estúdio de TV da PUC-Rio reformado. Foto: Caio Matheus

Câmeras Full HD, programas de edição padronizados, iluminação LED, transmissões simultâneas e um switcher modernizado foram apresentados na reabertura dos estúdios de TV e áudio da PUC-Rio, no dia 3 de maio. O Departamento de Comunicação, em parceria com o Comunicar, reformou duas salas da Universidade. As principais mudanças foram direcionadas ao audiovisual. A instalação passou mais de uma década sem renovação. Os equipamentos novos vão permitir mais eficácia durante a produção, melhor qualidade no produto final e um custo menor de energia. O departamento comprou seis microfones de lapela, três câmeras Sony G150 que gravam  imagens mais definidas do que as máquinas analógicas antigas. A iluminação em LED tem um gasto energético menor sem o risco de superaquecimento. 

Durante a abertura, alguns professores se entusiasmaram com os recém-adquiridos intercom e ponto eletrônico, que permitem a comunicação da mesa de controle com os apresentadores e a equipe de produção. De acordo com o docente do departamento que auxiliou a reestruturação, Carlos Alves, Carlinhos, as mudanças visam trazer o estúdio para os dias atuais.

– Perguntaram o que demandaria reforma e eu disse: “é preciso substituir tudo”. Nosso estúdio era ótimo, mas passou do tempo para fazer atualizações. Comecei a entrar em contato com as empresas para que a gente conseguisse renovar totalmente sem que tivesse um custo muito alto para o departamento. Agora temos estúdio profissional. É a realização de um sonho – explicou Carlinhos.

Professor Carlos Alves e a Diretora do Departamento de Comunicação, Tatiana Siciliano, inauguram os estúdios. Foto: Caio Matheus

A modernização da imagem e da iluminação foi acompanhada por novos programas de edição. O Adobe Premiere virou o programa padrão nas ilhas de vídeo das salas 512 e 514 da Ala Kennedy. O EasyPrompter, para o teleprompter, e o Reaper, para os dois estúdios de som da sala 510-K, foram escolhidos por serem gratuitos, o que permite que os alunos montem seus trabalhos de casa. Uma das trocas que mais interessaram os presentes na reabertura foi a atualização da sala de controle. A professora de jornalismo audiovisual Flávia Rua contou que, depois de passar por dificuldades com o equipamento antigo, a mudança facilitará o dia a dia das turmas.

– Agora os equipamentos são os que existem de moderno no mercado. O resultado poderá ser usado no portfólio. É uma forma de os alunos guardarem esse material com uma boa qualidade. Vai ajudar demais – afirmou a professora Flávia Rua.

Na sala de áudio, as renovações visam otimizar as aulas. A padronização de softwares e a modernização dos computadores permitem que os professores usem os dois estúdios simultaneamente, o que vai tornar o processo mais rápido. Uma mesa foi colocada no estúdio 1 para a gravação de podcasts. A diretora do Departamento de Comunicação, Tatiana Siciliano, disse que a briga pela renovação começou há muito tempo. Para ela, as mudanças necessárias para a prática profissional dos alunos.

– Um estúdio de TV é fundamental para o funcionamento do curso. Muitos professores de aulas práticas preferiam pedir para que os alunos gravassem com os celulares em vez de usar os equipamentos desgastados. As melhorias vão possibilitar novas experimentações – concluiu a diretora do departamento.

Mais Recentes
Os vários papéis da polícia no Mundo Atlântico
Encontros da História da PUC-Rio reuniram palestrantes da Itália, México e Brasil
Alunos terão desconto em moradia universitária
PUC-Rio fechou parceria com Uliving, maior rede deste tipo de serviço no país
A busca pela liberdade nas manifestações artísticas
Marc Lenot debate fotografia experimental a partir das ideias do filósofo Vilém Flusser