Diálogo judaico-cristão sob a Tenda da Acolhida
05/10/2023 18:05
Marina Mann

Durante a inauguração da Sucá, religiosos valorizam a diversidade no campus da PUC-Rio.

O diálogo religioso está presente na Universidade. Foto: Mateus Monte

O rabino Sérgio Margulies, da Associação Religiosa Israelita (ARI), veio à PUC-Rio para inaugurar a Sucá, ou Tenda da Acolhida, durante as festividades judaicas de Sucot. No encontro do dia 2 de outubro, durante a Festa das Cabanas, Margulies lembrou a reza das quatro espécies – Etrog, Lulav, Hadás e Aravá – um convite para usar com equilíbrio os instrumentos da sacralidade. Para o rabino, no campus, existe a valorização das particularidades de cada pessoa que sob a frágil tenda, se fortalece unindo forças para construir um mundo melhor.

O Reitor Padre Anderson Antonio Pedroso, S.J., enviou uma mensagem especial transmitida pela professora Jackeline Farbiarz, Vice-Reitora de Extensão e Estratégia Pedagógica. “O diálogo judaico-cristão vai encontrar sempre as portas abertas aqui na PUC-Rio, um lugar onde há mais de 20 anos realiza a Sucá, além de uma série de encontros e iniciativas de amizade, de conversa entre as pessoas”, segundo o Reitor. 

Agregando aos significados da festividade, o rabino Mendel Goldman, da sinagoga Beit Lubavitch, revelou a alegria que se recebe durante os sete dias de Sucot, que perdura durante o ano inteiro. O subprefeito da Zona Sul, Flávio Valle, ressaltou a admiração que sente pela pluralidade que existe na Universidade. Além disso, para ele, a cidade do Rio de Janeiro é sempre capaz de abraçar diferentes opiniões, modos de vida e garantir a todos a liberdade, assim como a Sucá. 

No tempo de Sucot, as pessoas entram em contato com o sagrado. Foto: Mateus Monte

Também estiveram presentes no encontro, o padre Carlos Davis, da Arquidiocese do Rio de Janeiro, que falou em nome do Dom Orani Cardeal Tempesta, o professor do Departamento de Teologia e Diretor Acadêmico do Centro Cristão de Estudos Judaicos, padre Donizete Luiz Ribeiro, a coordenadora do Diálogo Inter-religioso e Interétnico da ARI, Ana Luiza Grillo Balassiano, representante do diálogo inter-religioso da parte católica, Vera Porto, e o ativista e membro do diálogo judaico pela ARI, Helio Koifman.

Apesar da fragilidade, a tenda inspira reflexão. Foto: Mateus Monte

Mais Recentes
Caminhos da inovação para políticas públicas em Engenharia e Arquitetura
Projeto multidisciplinar reuniu 65 pesquisadores em três eixos temáticos
PUC-Rio se prepara para grandes travessias a partir de 2024
Na Assembleia, professores, alunos e funcionários se unem em torno de novo futuro para a Universidade