Por um futuro social
04/12/2018 15:14
Julia Carvalho

PUC-Rio participa do projeto Student4Change que promove disciplinas sobre inovação e empreendimento social

Ana carolina Rodriguez e Pablo Gonzalez vieram do Chile para avaliar o funcionamento do curso piloto com a coordenadora do projeto, Magda Pischetola. Foto: Maria Carolina

Por uma melhor qualidade e relevância em inovação e empreendimento social, a PUC-Rio participa do projeto Students4Change que é co-financiado pela União Europeia e pelo Programa Erasmus+. No convênio estão envolvidas 15 universidades, cinco europeias e dez latino-americanas. Para trocar experiências, dois professores da Universidad de Talca, do Chile, que tem como responsabilidade fiscalizar o andamento dos cursos pilotos, vieram à PUC-Rio trocar experiências, avaliar a evolução dos projetos e o que ainda precisa ser desenvolvido para o próximo ano.

O convênio fornece o uso de ferramentas de aprendizagem que desenvolvem a criatividade e estimula os estudantes a pensarem iniciativas sociais. Por isso, os professores da PUC participaram de cursos de capacitação on-line e presencial para aprender a utilizar os novos recursos e aplicarem em sala de aula. A coordenadora do projeto na Universidade, Magda Pischetola, do Departamento de Educação, conta que a recepção dos alunos foi melhor que a esperada. Ela ministrou a disciplina de gestão de grupos, em que aplicou algumas estratégias aprendidas e afirma que as novas ferramentas vão ajudar os alunos no futuro, já que eles serão professores no futuro.

— Foi um aprendizado para mim, porque, apesar de sempre trabalhar com metodologia ativa, descobri muitas ferramentas novas que quero aplicar em outras disciplinas. O que os alunos mais gostaram foi de serem tratados como grupos, porque as estratégias, as dinâmicas e as atividades que todos aplicaram fizeram com que a turma se envolvesse o tempo inteiro, e não tinha como eles ficarem passivos frente às propostas que tiveram.

Professor da Universidade de Talca, Pablo Gonzalez explica que o tema central do projeto é incorporar a matéria Empreendedorismo e Inovação Social nas diferentes universidades que participam dos projetos. Para ele, os estudantes recebem bem a formação porque os prepara para o mercado no futuro. Ana Carolina Rodriguez é coordenadora do Programa de Vinculação e Inovação Territorial Comunitária da Direção de Responsabilidade Social Universitária, e explica que veio à PUC para fazer um levantamento de informações sobre o projeto piloto que está em execução. Para ela, são aplicadas práticas e instrumentos eficientes para os alunos e docentes, e que há um bom funcionamento do ecossistema de empreendimento e inovação na PUC.

— No profissional e no pessoal, estou muito satisfeita com o resultado que vivenciamos. Nos demos conta que a Universidade tem uma essência e uma cultura em empreendimento e inovação. Ver os estudantes usando a metodologia em projetos reais, que trabalham com organizações sociais que também são do ecossistema, é algo para nós que tem sido bastante motivante para podermos reproduzir em nosso país e em nossa Universidade.

A professora Ruth Mello, do Departamento de Administração, é coordenadora técnica do projeto Sudent4Change na Universidade e aponta a importância para professores e alunos de participar do projeto. Segundo ela, para os docentes, faz diferença revisitar as práticas de ensino e compreender a forma como os jovens esperam aprender hoje. Para os alunos, comenta, é relevante ter experiências que tragam um olhar além da sala de aula e também se aproximar do trabalho de organizações não governamentais.

Ruth Mello é professora de uma das disciplinas do projeto e realiza comatividades com ONGs durante o semestre. Foto: Maria Carolina

— Convidamos os alunos a olhar para fora da universidade, se aproximarem de organizações com projetos reais, cujos beneficiários são a população carente e a população deficiente, que precisam de um olhar da Universidade.

Os cinco professores da PUC-Rio – Ruth Mello, Magda Pischetola, Murillo Marschner, do Departamento de Educação, Raphael Zaremba, do Departamento de Psicologia, e Guilherme Toledo, do Departamento de Artes & Design - repetem as estratégias ao longo do semestre em suas disciplinas. Mas há um plano geral de como tornar o projeto sustentável a longo prazo, já que o programa termina no fim de 2019. Magda revela que haverá um curso de extensão de metodologias ativas no ano que vem. E, segundo ela, algumas ONGs se vincularam às turmas que já estão desenvolvendo a metodologia e já existem projetos de inovações sociais de empreendedorismo propostos pelos alunos. 

— A proposta, do Students4Change, é formar alunos que sejam atores sociais de formação e isso inclui envolver quantas pessoas possíveis no projeto de inovação social. Por isso, há várias iniciativas que temos agora para continuar com isso no futuro.

 

Mais Recentes
Mulheres presas e esquecidas
Ciclo de palestras aborda o encarceramento feminino no Brasil e denuncia a realidade das mulheres dentro dos presídios
Economista Marcio Garcia toma posse como professor titular
Há 36 anos na PUC-Rio, o professor é o terceiro a receber a nomeação no Departamento de Economia
Literatura infanto-juvenil em alta
Entrega dos prêmios Selo Cátedra 10 é marcada por defesa da relação entre Academia e mercado editorial