Marielle: Memória Viva
15/03/2019 18:50
Tatiana Abreu

Placa em homenagem à vereadora do PSOL é inaugurada na Vila dos Diretórios

Alunos reunidos para a Homenagem. Foto: Amanda Dutra 

Símbolo de resistência e integração, a Vila dos Diretórios recebeu na quinta-feira, 14, o nome de Marielle Franco. A inauguração da placa foi marcada por discursos sobre a ex-aluna de Ciências Sociais da PUC-Rio cuja morte completou um ano no dia da homenagem à vereadora do PSOL. Marielle e o motorista Anderson Gomes foram mortos a tiros no Estácio, Zona Norte.  

Durante a cerimônia de nomeação da Vila, alunos e professores lembraram a representatividade e resistência da política, e uma carta enviada por Marielle ao Coletivo Bastardos da PUC foi lida. A importância de perpetuar o legado da ex-ativista e a luta que ela empreendia pelos direitos humanos foi ressaltada durante a homenagem.

O Vice-Reitor para Assuntos Comunitários, professor Augusto Sampaio, fez uma relação da história de Marielle com a do ex-aluno, Raul Amaro Nin Ferreira, cujo nome foi dado ao Diretório Geral dos Estudantes. Amaro foi assassinado na década de 1970, durante a Ditadura Militar. Augusto destacou a importância de preservar a memória da ex-vereadora e compreender que, no dia 14 de março de 2018, uma jovem ex-aluna da Universidade, assim como Raul Amaro, lutava por direitos humanos e também foi assassinada.

- Muitos anos se passaram, qualquer aluno que chegue hoje à PUC deve perguntar Quem foi Raul Amaro?.Talvez daqui a um tempo perguntem também Quem foi Marielle Franco?” É muito importante ter esse nome gravado, é a memória. Tive o prazer de conhecê-la, foi minha aluna e frequentava a Vila dos Diretórios também. Marielle foi legitimamente eleita pelo povo para representar o Rio de Janeiro na Câmara dos Vereadores. Nós temos a obrigação de registrar, protestar e não deixar morrer o espírito de luta. Desejo que continuemos lutando por direitos e dignidade humana. Não podemos esquecer de Marielle Franco. Viva Marielle Franco!

 

Vice-Reito Comunitário, professor Augusto Sampaio, discursa na nomeação. Foto: Amanda Dutra 

Estudante de design, Rafaela Magnani participou da gestão anterior do DCE, da chapa Primavera. Ela ressaltou que dar o nome da ex-aluna para a Vila dos Diretórios é uma questão de representatividade e disse que, agora, os alunos buscam homologar a nomeação.

- Nós, da gestão Primavera, tivemos a ideia de homenagear a Marielle Franco, e nada seria mais representativo que dar à Vila o nome dela. Busquei um diálogo com a Vice-Reitoria Comunitária para propor a nomeação e como seria feito. Decidimos colocar as placas nos centros acadêmicos como placas de rua, assim o nome de Marielle Franco estaria em diversos lugares da Vila. O caminho agora é passar a petição entre os alunos para que a PUC homologue a nomeação.

 

Rafaela Magnani, integrante da gestão Primavera do DCE. Foto: Amanda Dutra

Integrante da nova gestão do DCE, a Bruta Flor, a aluna de Comunicação Social Maria Clara Piragibe afirmou que o objetivo do atual diretório é continuar em busca de justiça.

- O DCE Raul Amaro, gestão Bruta Flor, vai buscar estar presente na Universidade e continuar a buscar justiça. Afinal, queremos saber: Quem mandou matar Marielle?

Após a Cerimônia, os alunos seguiram para continuar o dia de homenagens em uma Aula Pública realizada na Cinelândia, Centro do Rio, ministrada pela professora Thula Pires, do Departamento de Direito.

Mais Recentes
Hotéis e creches para cachorros
Setor pet diversifica atividades e oferece lazer, conforto e segurança para cães e donos
Ambulatório São Lucas amplia atendimento
O espaço agora tem capacidade para atender 2.500 pessoas e conta com os novos serviços de oftalmologia, endocrinologia, cardiologia e fonoaudiologia, além de exames laboratoriais  
Bernardinho: de aluno exemplar a bicampeão olímpico
Conhecido por ser um líder nato, ex-aluno da PUC-Rio Bernardo Rezende é considerado um dos maiores técnicos da história do voleibol