Saber Solidário
10/05/2019 15:51
Núbia Trajano

Plataforma digital tem o objetivo de criar uma rede entre alunos para trabalhos voluntários

Apresentação da plataforma digital Soli. Foto: Amanda Dutra

A Pastoral Universitária promoveu o lançamento da plataforma digital Saber Solidário na terça-feira, 7. A ideia é criar uma comunidade dinâmica por meio de trabalhos voluntários e troca de serviços entre os estudantes. A inauguração do site, que ocorreu no Anfiteatro Junito Brandão, apresenta a moeda da solidariedade, Soli.

O Saber Solidário funciona como um catálogo de serviços, que permite ao aluno da Universidade oferecer ou requerer uma atividade que seja da necessidade dele e, a partir disso, ganhar um certificado de atividade complementar. Inicialmente, o projeto é apenas para os alunos da PUC-Rio.

A moeda Soli é responsável por todas as trocas dentro do site, a mediação entre a contratação do serviço e o serviço disponível. Para ingresso no site foi criado uma “Soli’s Bonus”, que possibilita ao estudante experimentar e compreender como funciona o sistema.

O procedimento é feito pelo site http://sabersolidario.pastoraluniversitaria.puc-rio.br, pelo celular ou computador. Para o certificado de atividade complementar é necessário entrar em contato por meio do e-mail sabersolidario.gestao@gmail.com.

Público atento na apresentação Saber Solidário. Foto: Amanda Dutra

O estudante de Engenharia de Petróleo e gestor do projeto Saber Solidário, Alberto Caldeira, disse que, apesar de ser lançado após um ano de preparo, o serviço solidário começou antes mesmo da inauguração oficial. Segundo ele, desde o início da concepção do projeto, a ideia é que a plataforma seja prática e ágil.

- O site é uma troca de experiência, ele sozinho não funciona e, por isso, é preciso a participação de todos. Tem que ter as pessoas alimentando o banco de dados e fazendo o serviço acontecer. A ideia é criar essa comunidade dinâmica, interna na PUC, que possa estar se auto gerando.

O gestor do projeto acrescentou como funciona a moeda Soli’s Bonus. Informou que, caso apareça algum serviço que não se encaixe nos setores disponíveis, o aluno pode solicitar a criação de uma nova categoria, que vai ser analisada pela equipe.

- A moeda tem um valor em si, e nesse caso, esse valor vai ser a hora complementar. Mas para isso, foi feita uma versão teste, quando você se cadastra na plataforma recebe três Solis Bônus e tem direito de contratar três serviços. A ideia é que a partir do Solis Bônus você possa experimentar a plataforma e cadastrar os próprios serviços.

Uma das integrantes da equipe da Pastoral Universitária da PUC-Rio, Elaine Maria comentou que o mais importante é que o site bastante acessos para que haja um retorno efetivo. Ela ainda acrescentou que é preciso que haja uma boa circulação da moeda Solis, e isso só é possível, observou, com a movimentação dos estudantes.

- Nós buscamos, com a proposta da Pastoral, fornecer elementos que provoquem os estudantes, a solidariedade e o espírito cristão. O objetivo do saber solidário é que possamos perceber que, com a interação, podemos facilitar a permanência estudantil do próximo, de si mesmo e de todos que necessitam de ajuda.

Mais Recentes
Hotéis e creches para cachorros
Setor pet diversifica atividades e oferece lazer, conforto e segurança para cães e donos
Ambulatório São Lucas amplia atendimento
O espaço agora tem capacidade para atender 2.500 pessoas e conta com os novos serviços de oftalmologia, endocrinologia, cardiologia e fonoaudiologia, além de exames laboratoriais  
Bernardinho: de aluno exemplar a bicampeão olímpico
Conhecido por ser um líder nato, ex-aluno da PUC-Rio Bernardo Rezende é considerado um dos maiores técnicos da história do voleibol