Podcast didático e alternativo
30/09/2019 16:07
Mariana Albuquerque

Apresentadores do Lado B do Rio defendem o papel das mídias alternativas

 

Alcysio Cannete e Caio Bellandi falam sobre o podcast Lado B do Rio. Foto: Gabriela Callado.

Os fundadores e apresentadores do podcast Lado B do Rio, o advogado Alcysio Canette e jornalista Caio Bellandi, estiveram na PUC-Rio no dia 24 para um bate-papo sobre o surgimento, processo de produção e objetivo do podcast. A conversa, que faz parte do Ciclo Proximidades e Possibilidades - Diálogo sobre Mídias Locais, também abordou temas como o financiamento das mídias alternativas, das quais o podcast apresentado faz parte, e foi mediada pela professora Lilian Saback, do Departamento de Comunicação Social. 

O advogado e painelista do Lado B do Rio, Alcysio Canette, disse que o podcast teve início em agosto de 2016, em meio à polêmica do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, com publicações quinzenais que, depois, viraram semanais. Canette comentou que o surgimento partiu da indignação dos apresentadores do podcast em relação aos veículos tradicionais que, segundo ele, tinham espaço, enquanto os alternativos não conseguiam expressar suas opiniões. De acordo com o advogado, ele e os outros apresentadores desejavam tratar de temas não abordados nos meios de notícias tradicionais, e expor o lado oposto da posição das grandes mídias. 

– O Fagner Torres, outro painelista do Lado B do Rio, deu a ideia de fazermos um podcast, e vendermos à Central 3. Não partimos que nem as mídias tradicionais, com grande produção e patrocínio por trás da criação, nem começamos do zero, porque pelo menos tínhamos o apoio da Central, mas começamos do um. O fato de não sermos pessoas conhecidas dificultou a propagação e expansão do projeto. 

A pegada inicial do podcast, de acordo com Canette e Bellandi, era abordar a política carioca, mas o projeto expandiu para temas nacionais e internacionais. Para eles, o diferencial do Lado B do Rio em relação a outros podcasts é o tratamento didático dos temas, com uma linguagem mais voltada para a população da periferia, o público alvo do programa. Os apresentadores comentaram que gostam de tratar os assuntos com bom humor, e tentam fazer um bate-papo o mais natural possível. Canette ressaltou ainda importância do papel das mídias alternativas, como o Lado B do Rio, que busca tratar de assuntos mais populares que, na opinião dele, não são da realidade do público alvo dos veículos tradicionais. 

O jornalista Caio Bellandi fala sobre o processo de produção do podcast. Foto: Gabriela Callado.

Os fundadores do Lado B do Rio contaram que, na produção do conteúdo, eles alugam um estúdio de música e gravam o programa, e, depois, enviam o material produzido à Central 3, site divulgador e produto. Segundo eles, há assuntos que não cabem no tempo de gravação, por isso eles são seletivos no que falam, e se baseiam no interesse do público alvo. Caio Bellandi explicou que o conteúdo sonoro dura cerca de duas horas e que, por causa da falta de tempo, a equipe usa o site do Lado B do Rio para publicar outras questões não abordadas no podcast. Bellandi revelou que o grupo tenta inovar para manter o projeto financeiramente saudável.

– O podcast é mantido pela Central 3, mas diversos outros conteúdos produzidos são financiados pelos padrinhos e madrinhas do Lado B do Rio, que são ouvintes dispostos a contribuir financeiramente com a gente. O financiamento dos padrinhos agora dá para alimentar todas as mídias que temos, como o YouTube, Twitter, Instagram e o site, mas o dinheiro no total faz com que possamos viver só disso, até porque somos quatro professionais. Por isso, temos que continuar nos outros trabalhos.

Mais Recentes
Projetos Animados
Professora do Departamento de Artes & Design explica a importância da animação
O lugar das mulheres na ciência
Grupo de alunas da PUC-Rio desenvolve iniciativa para destacar o papel feminino nos campos tecnocientíficos
A essência do embaixador
Encontro debate a importância da obra do Alberto Costa e Silva sobre a África para a composição do Brasil