A união faz a força
03/08/2020 17:09
Nathalie Hanna Georges

Funcionários e alunos se associam para ajudar a comunidade PUC-Rio.

Os trabalhadores da AFPUC Eliane Sebastião, Maysa Rufino e Davison Coutinho. Foto: arquivo pessoal

Em meio à pandemia do novo coronavírus, a APG, a AFPUC, o DCE e o Sindicato de Trabalhadores da PUC se uniram para elaborar a primeira ação solidária por meio de uma vaquinha virtual. Com o nome Fundo Emergencial, Trabalhador, Bolsista contra a Fome, a iniciativa tem como objetivo doar vales-refeições para ajudar os alunos e funcionários da Universidade. A primeira entrega foi realizada no dia 16 de julho e as demais ocorrerão durante o mês de agosto.

 

Segundo o Presidente da AFPUC Davison Coutinho, os cartões-alimentação são distribuídos com uma recarga no valor de R$100. Ele relata que o grupo responsável decidiu trocar as cestas básicas para os vales-refeições porque facilita a locomoção das pessoas que moram distantes do ponto de entrega. A primeira remessa, de acordo com Coutinho, foi de 160 cartões, a segunda será de 60 e eles estimam atender 246 pessoas.

 

– Em um primeiro momento, foram distribuídas 75 cestas antes de optarmos por entregar em cartões. Uma parte está sendo distribuída em pontos em comum para evitar maiores deslocamentos e outra parte está sendo agendada e retirada na PUC, seguindo todas as medidas de prevenção contra a Covid-19 – explica.

 

Integrante do DCE, Lais Buarque confessa que eles planejam organizar a forma de terminar as entregas para os alunos da maneira mais rápida possível. A estudante de Design conta que a iniciativa surgiu de uma conversa com os trabalhadores da Universidade e revela que os associados irão se reunir para definir a continuação da campanha.

 

– Nós vimos que tínhamos muitas pessoas da comunidade PUC que necessitam de ajuda. A princípio apenas essa leva foi feita, mas ainda vamos nos reunir e ver as condições para continuar a campanha. Observamos que não é uma demanda pontual, e com a falta de assistência por parte do governo nesse momento de crise, a necessidade é urgente. Se nós temos condições, com certeza vamos oferecer assistência – afirma.

Cartão vale-alimentação que foi entregue aos beneficiados. Foto: arquivo pessoal
 

Membro da Associação dos Alunos de Pós-Graduação (APG), Aline Magalhães revela que a APG contribuiu com 20% da meta inicial para apoiar a causa, e esta é a primeira arrecadação que a associação realiza. De acordo com ela, a meta inicial de R$20 mil foi alcançada, e eles conseguiram fazer novos pedidos por conta de todos os apoiadores.

 

– A colaboração foi tanta que chegamos a R$28.331,30 e contamos com 175 apoiadores. O fundo foi arrecadado para funcionários da PUC e bolsistas da graduação e da pós, mas conseguimos expandir para funcionários terceirizados e os trabalhadores das barraquinhas azuis. A campanha continua no ar e espero que possamos manter para ajudar um maior número de pessoas – ressalta.

 

O representante do Sindicato dos Trabalhadores da PUC-Rio Thiago Oliveira comenta que a parceria criada entre eles, a APG, AFPUC e o DCE gerou um impulso positivo para o sindicato. Oliveira afirma que eles pensaram em toda a comunidade que forma a Universidade e decidiram contribuir para o máximo de pessoas possíveis.

 

 – Esta união tem rendido muita força para nós, até porque representa três pilares importantes para a sustentação da Universidade: o docente, discente e o técnico administrativo. Nós procuramos ajudar todos, inclusive os trabalhadores que não fazem parte do sindicato, mas se estende à família PUC de modo geral, então também resolvemos abraçar essas pessoas – destaca.

 

Como ajudar

Para contribuir com a campanha, basta acessar a vaquinha virtual: https://www.vakinha.com.br/vaquinha/fundo-emergencial-para-o-trabalhador-bolsista

Mais Recentes
Integração dos saberes marca primeiro dia de Seminário
Ao longo da semana, Universidades Jesuítas de 14 países da América Latina celebram os cinco anos da Laudato Si’
Janelas de excelência
PUC-Rio e sete universidades católicas criam parceria para ensino, pesquisa e internacionalização
Desafios da ajuda humanitária
Agentes da ACNUR relatam o trabalho com refugiados em Roraima