E-book com textos de alunos terá uma segunda versão em 2021
11/12/2020 11:20
Maria Clara Aucar

O trabalho será uma continuação do livro digital ‘O tempo quando o tempo parou’, publicado no primeiro semestre de 2020

Frases do e-book O tempo quando o tempo parou. Arte: Mariana Magalhães 

A pandemia do novo coronavírus trouxe à tona muitas incertezas, além da necessidade de adaptação a uma nova realidade, como a do ensino a distância. Ao perceber isto, a professora Margareth “Meg” Amoroso de Mesquita, do Departamento de Letras, lançou, no primeiro semestre de 2020, o livro digital O tempo quando o tempo parou, cuja continuação será publicada em 2021. O novo e-book, ainda sem título, reunirá contos escritos por alunos do 1º período de Comunicação Social e de Administração selecionados pela docente. Agora, a obra tratará da obrigatoriedade da construção de relacionamentos virtuais entre alunos calouros da Universidade, devido ao sistema EAD.

A primeira edição do projeto teve a participação de 49 estudantes e foi composta de 100 narrativas, divididas em nove seções, que abordam a necessidade de adaptação ao isolamento social. A ideia de criar um livro surgiu logo no início do confinamento, quando a professora propôs uma atividade de escrita aos alunos do 1º período.

- Eu fiquei imaginando que a escrita, naquele momento, podia ser um veículo de reflexão e uma forma de colocar emoções para fora. Então eu apresentei algumas propostas que tinham a ver com a situação, porque queria que as pessoas pudessem se expressar. Quando eu comecei a ler, fiquei muito impressionada - comenta.

O envolvimento na elaboração da obra literária também foi uma alternativa para a adaptação de alunos calouros ao curso que escolheram seguir. Lucas Peçanha Muniz, de 19 anos, iniciou a formação em Cinema a distância no primeiro semestre de 2020. Para ele, participar da produção de um e-book logo no início das aulas, foi uma oportunidade de se integrar ao ambiente acadêmico.

- Com o livro e as histórias que dele fazem parte, vi que estou conectado a essa teia de criatividade, de produção artística que a PUC disponibiliza. Ele me colocou em um estado de participação e de inquietação muito bem-vindo no período a distância.

Para o tema do segundo livro, Meg se inspirou no desenvolvimento de afeto entre os alunos que se conhecem apenas pelas telas do computador. Ela lembra que, no primeiro semestre deste ano, as pessoas tiveram duas semanas de aulas presenciais, o que, aponta, foi importante para as pessoas estabelecerem alguma proximidade.

- Diferente do semestre passado, a gente nem se conhece. A gente sequer se viu pessoalmente. Eu quero explorar este mundo em que você conhece as pessoas, mas você não as conhece. E você não escolheu isto.

A professora pretende continuar o projeto pelos próximos períodos, como uma forma de expor os textos desenvolvidos em sala de aula de maneira gratuita, para que os estudantes dos futuros semestres possam usá-los como material de estudo. O trabalho também tem o propósito de incentivar o hábito da escrita, como foi o caso de Lucas.

- Eu escrevia antes, mas não era um hábito. Com os incentivos da professora Meg para criação dos textos que foram colocados para o e-book, a escrita virou uma constante no meu dia a dia. Também ajudou a entender os estilos e gêneros que mais têm a ver comigo, antes eu estava mais perdido. Com certeza, o e-book solidificou a escrita na minha vida.

Mais Recentes
Queimadas: o que são?
Em debate, professores explicam o que são as queimadas, os efeitos que elas provocam e quais as consequências para a vida no planeta
Reconhecimento do saber científico
Quatro acadêmicos da PUC-Rio recebem título de Professor Emérito
Novo diretor para o IRI em 2021
Professor Luis Manuel Rebelo Fernandes toma posse em cerimônia remota