Fundo patrimonial Endowment é lançado na PUC-Rio
13/12/2019 19:26
Juan Pablo Rey

Consul Geral dos Estados Unidos no Rio de Janeiro, Scott Hamilton, participa de solenidade na Sala do Conselho Universitário

Conselheiros do Endowment junto ao Reitor da PUC-Rio. Foto: Clara Martins 

A PUC-Rio lançou o primeiro fundo patrimonial Endowment de uma Universidade brasileira em cerimônia realizada na quarta-feira, 11. Com objetivo de resgatar o pertencimento dos antigos alunos e investir em bolsas de estudo, projetos de pesquisa e modernização da instituição, a ocasião marcou uma “data histórica” para a Universidade, como definiu o Reitor Padre Josafá Carlos de Siqueira, S.J.

Os fundos de Endowment são estruturas financeiras criadas para cuidar de forma regulamentada e fiscalizada de doações para instituições sem fins lucrativos – principalmente educacionais. Nos Estados Unidos, onde a prática existe há mais de um século, os fundos patrimoniais das universidades somam aproximadamente US$600 bilhões.

Mesa principal da cerimônia, composta por integrantes do Conselho de Aministração e o Reitor da PUC-Rio. Foto: Catarina Kreischer

Na mesa principal do encontro estiveram presentes, além do Reitor, o Vice-Reitor de Desenvolvimento, Sergio Bruni, o Consul Geral dos Estados Unidos no Rio de Janeiro, Scott Hamilton, o ex-ministro da Fazenda, professor Pedro Malan, o ex-presidente do Banco Central Armínio Fraga, o Presidente da Associação dos Antigos Alunos, Ricardo Lagares, e o advogado e sócio do Cescon Barrieu Carlos Augusto Junqueira.

O Reitor destacou alguns pontos da criação do Endowment, como o resgate do pertencimento dos antigos alunos e do desejo de contribuir com a Universidade, o peso e a notoriedade dos membros do Conselho do fundo patrimonial. Ele ainda ressaltou os benefícios que os rendimentos do Endowment propiciarão aos estudantes. Padre Josafá também lembrou dos empresários Paulo Cunha e Luiz Cyrillo Fernandes, que nos últimos anos deram contribuições que permitiram a ampliação da estrutura da PUC-Rio.

- Ao longo da história da PUC-Rio tivemos várias campanhas para ajudar a construir a instituição ou mesmo para colaborar com a Universidade em temáticas específicas. Nos pilotis da Universidade estão as marcas daqueles que ajudaram em sua construção. Nos últimos anos, antigos alunos têm demonstrado uma eterna gratidão à PUC-Rio doando valores significativos que permitiram construir edifícios para alocar departamentos e cursos.

Consul americano Scott Hamilton. Foto: Catarina Kreischer

O Consul americano no Rio de Janeiro, Scott Hamilton, destacou a longa relação com a Universidade e a parceria da PUC-Rio com o programa de intercâmbio EducationUSA, que tem colaborado para a troca entre os dois países. Hamilton apontou aquilo que julga ser o mais importante do Endowment: a possibilidade de investir em pessoas cujos familiares não tiveram oportunidade de frequentar uma instituição de ensino importante.

- Fui um dos primeiros da minha família a estudar em uma universidade, a primeira por parte de mãe. Tive a sorte de estudar nas duas universidades mais formalmente prestigiadas do mundo, Oxford, na Inglaterra, onde me formei em política, filosofia e economia, e em Harvard, onde me formei em direito. Ambas têm um poder financeiro enorme e um Endowment muito grande. Fiquei feliz em saber que este Endowment se destina, em parte, a fazer basicamente o que eu esperava: ajudar as pessoas da primeira geração a estudar aqui nesta instituição.

O professor e economista Pedro Malan, membro do Conselho de Administração, enfatizou a profunda ligação que possui com a Universidade. Ele se formou em 1965 e, desde o final da década de 1970, faz parte do corpo docente do Departamento de Economia, onde ajudou a criar o programa de pós-graduação e mestrado. Malan espera que a data marque a criação de uma tradição do Endowment, como ocorre nas grandes universidades americanas e europeias.

- Aceitei uma provocação do Padre Josafá de me envolver nisso, apesar de meus múltiplos afazeres, porque acredito que pode dar certo. Tem todas as condições de dar certo, principalmente quando vejo a composição que resultou de meses de conversas. Estamos dando início hoje a uma das mais importantes colaborações entre ex-alunos da PUC, na qual eu desejo vida longa.

Conselheiros do fundo Endowment e o Reitor da PUC-Rio. Foto: Catarina Kreischer

O economista e empresário Armínio Fraga é um dos sete CEOs integrantes do Conselho de Administração. Ele acredita que o Endowment vai dar à Universidade maiores possibilidades de cumprir com a missão de oferecer oportunidades aos menos privilegiados. Ex-aluno da PUC-Rio e da Universidade de Princeton, ele destacou que os ex-estudantes da instituição carioca não são menos apaixonados que os de Princeton, embora, segundo ele, os americanos são “verdadeiros fanáticos” pelo engajamento com o Endowment.

- Estamos falando de uma Universidade que tem uma cultura, uma personalidade forte e solidária, que pensa fora da caixa, pensa no Brasil, no Rio. Hoje, mais do que nunca, o grande tema da educação, impõe a nós, ligados à PUC, a responsabilidade de ter uma posição, de participar. A ideia do fundo permanente do Endowment é algo que vai encontrar aqui terreno fértil para prosperar. Isso é a PUC permanentemente construindo seu futuro com a participação do seu aluno de sempre. Uma vez aluno, sempre aluno.

O fundo patrimonial terá sua sede na Associação dos Antigos Alunos (AaA), presidida por Ricardo Lagares, ex-aluno do Departamento de Engenharia Civil e Meio Ambiente da Universidade. Lagares lembrou que pensa sobre a implantação do Endowment na PUC-Rio há cerca de dez anos e destacou a importância da missão recebida pela AaA.

O ex-aluno do Departamento de Direito e sócio do Cescon Barrieu, Carlos Augusto Junqueira, é presidente do Conselho de Administração do Endowment. Ele contou sobre a nova política de associados da AaA, em que o antigo aluno se torna automaticamente um membro, chamado de “amigo”. O participante tem a opção de ser “mais amigo”, contribuindo com um valor de R$80,00, que dá acesso a benefícios como a utilização da biblioteca do campus.

- A missão da AaA é de captar doações de pessoas físicas e jurídicas que entregarem ao fundo, destinar os rendimentos de acordo com a governança e divulgar os princípios e valores da PUC. Também deve apoiar e fomentar o estreitamento entre os antigos alunos e colaborar com a excelência das atividades acadêmicas de ensino, pesquisas e extensão, além de prestar conta dos recursos. A missão é simples: zelar pelo patrimônio e aplicar ele. 

O Presidente do Conselho de Admnistração do Endowment, Carlos Augusto Junqueira, e o Vice-Reitor de Desenvolvimento, Sergio Bruni. Foto: Clara Martins

Em 2017, antes da Lei 13.800/19 que amparou juridicamente o Endowment ser sancionada em janeiro deste ano, José Marcos Trieger, também membro do Conselho de Administração, escreveu um artigo que foi publicado no Jornal da PUC sugerindo o planejamento de um fundo patrimonial para a PUC-Rio. Ele destacou que, como pioneira no lançamento do Endowment, a Universidade se estabeleceu como referência para futuras implementações no país.

- São os fundos de Endowment que permitem que as organizações mantenham sempre sua posição de liderança em tudo aquilo que elas atuam e, normalmente, isso exige somas muito altas. O fundo é importante também porque permite que uma pessoa que queira fazer uma doação de alto vulto a faça em segurança, porque o fundo tem uma estrutura de governança corporativa, uma estrutura legal, em que o principal do fundo é mantido e intocável. Você só pode utilizar os rendimentos financeiros daquele principal.

Por causa de compromissos pessoais, um dos sócios da SPX Capital Rogério Xavier, não pôde comparecer à cerimônia de lançamento do fundo patrimonial. Ex-aluno do Departamento de Administração e integrante do Conselho de Administração do Endowment, Xavier contribuiu para o fundo e fez questão de enviar uma carta para ser lida durante a solenidade na qual incentiva a doação de recursos para a PUC-Rio.

Mais Recentes
O poder das pequenas ações
Aluno de direito da PUC-Rio, Daniel Wainstock cria grupo para fazer bem ao próximo
Arborização urbana diferenciada
Reitor da PUC-Rio ministra aula inaugural do curso Paisagismo Ecológico: Planejamento e Projeto da Paisagem, do Departamento de Arquitetura e Urbanismo 
Arte dinâmica e nada banal
Ex-aluno de design da PUC-Rio, Maxwell Alexandre expõe trabalhos no Museu de Arte do Rio e conta um pouco do caminho até às artes plásticas