Novo diretor no Departamento de Medicina
07/05/2021 17:50
Victória Reis

Professor e pesquisador Jorge Biolchini assume cargo em cerimônia remota

Reunião de posse do novo diretor do Departamento de Medicina

O ex-diretor da Medicina agradeceu pela oportunidade de comandar o departamento por quatro anos e parabenizou Biolchini. Ele pontuou a importância do investimento na infraestrutura para a expansão do ambulatório médico São Lucas, que, segundo ele, futuramente se tornará um grande centro de capacitação prática para alunos de pós-graduação. Coutinho ressaltou também que apesar da crise agravada pela pandemia de Covid-19 o departamento conseguiu manter e criar cursos novos.

- Contamos hoje com 31 cursos de especialização, quatro de extensão e um total de 418 alunos matriculados. Na área da internacionalização, fizemos uma parceria com a Universidade Nova de Lisboa para o oferecimento de um curso de saúde e meio ambiente. A versão teve 30 alunos matriculados, com aproximadamente metade de brasileiros e a outra metade de portugueses, e já está em preparação uma segunda versão deste curso.

O novo diretor destacou em seu discurso a palavra gratidão para as pessoas que o fizeram chegar ao cargo. Biolchini pontuou que pretende se dedicar a três pontos principais: manutenção da qualidade dos atuais cursos, ampliar as atividades de pesquisa e expandir os cursos de extensão, com a promoção de benefícios e serviços da comunidade. O professor ressaltou ainda a importância de relações interdepartamentais para uma colaboração científica, tecnológica e acadêmica, com o objetivo de criar, fortalecer e expandir.

- Existe um rico potencial a ser explorado, algumas iniciativas e ações estão previstas nesta direção e em vários campos férteis. Lembrando que fertilidade e fecundidade são precisamente significados da origem etimológica em greco da palavra felicidade.

O Decano do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde, professor Hilton Koch, ressaltou o carinho pela Universidade e o prazer de ter ajudado na criação do Departamento de Medicina da PUC-Rio. Ele enalteceu o trabalho e a trajetória de Walmir Coutinho como diretor e reconheceu a importância da ampliação do ambulatório que fornece atendimento para pessoas de menor poder aquisitivo. Koch recordou que conheceu Biolchini por meio da banca examinadora na UNIRIO e ficou encantado com a apresentação feita pelo colega, o que o levou a convidá-lo para atuar na PUC-Rio.

- A partir disto, o Jorge tem sempre demonstrado uma gratidão à Universidade, de modo em geral e aos colegas. Acho que ao chegar a este ponto, de ser o diretor do Departamento de Medicina, eu só posso desejar que ele tenha bastante sucesso, assim como nós temos aumentado a nossa participação e relação dentro da Universidade. Que ele possa trazer coisas novas e boas.

O Reitor encerrou a reunião com um discurso direcionado a Biolchini e pontuou sete considerações principais para o novo comando. Entre elas, a articulação com mais ousadia dos projetos da Medicina com a tecnologia, uma maior coordenação com o Departamento de Biologia e busca de convênios e parcerias para desenvolver projetos que contemplem novas áreas médicas, sobretudo relacionadas à prevenção de patógenos.

- A pesquisa na área é extremamente importante, pois hoje nós temos o coronavírus, e amanhã podemos ter uma série de outros patógenos, sobretudo com a destruição dos nossos biomas e ecossistemas. Não temos como controlar que novos patógenos entrarão nos nossos espaços citadinos e temos que dar respostas para isto. Esta dimensão preventiva é muito importante, e acho que o nosso Departamento de Medicina pode ousar bastante nesta área.

Biolchini é formado em medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Possui especialização em Medicina Homeopática pela Escuela Homeopática Argentina. É mestre em Ciência da Informação pela UFRJ, fez doutorado sanduíche em Informática Médica, no National Center for Biomedical Communications/National Institutes of Health, nos Estados Unidos e pós-doutorado na COPPE/UFRJ. O médico é membro da Academia de Medicina do Rio de Janeiro e pesquisador titular do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT) do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC).

Mais Recentes
Opção ágil e econômica para a leitura
Ex-aluna da PUC-RIO investe na compra e venda de livros e cria um sebo on-line
O jornalismo dos empreendedores
Editor do Projeto Colabora, Aydano André Motta aponta novos caminhos para os profissionais da área
Eterna Dama do Crime
Uma das romancistas mais populares do século XX, Agatha Christie produziu grandes títulos do gênero policial, como O Assassinato de Roger Ackroyd, lançado há 95 anos