Monsenhor Antonio Luiz Catelan Ferreira é o novo bispo auxiliar da Arquidiocese do Rio de Janeiro
25/11/2021 14:21
.

A seguir, Orani João, Cardeal Tempesta, O. Cist., discorre sobre a nomeação do Monsenhor que é professor do departamento de Teologia da PUC-Rio

A Nunciatura Apostólica no Brasil comunicou nesta quarta-feira, 24 de novembro, que o Papa Francisco nomeou Monsenhor Antonio Luiz Catelan Ferreira como bispo auxiliar da Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro (RJ), atualmente professor do Departamento de Teologia da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), vigário paroquial da Paróquia São José, na Lagoa em nossa arquidiocese (onde trabalha em diversos campos pastorais, além das celebrações litúrgicas). Exerce também suas atividades e nomeações na CNBB, em comissões do Celam, na Comissão Teológica Internacional e em diversas missões de assessorias a pedido da Santa Sé.

Divulgação

Louvamos e bendizemos a Deus, e agradecemos a solicitude do Santo Padre em nos conceder mais um auxiliar, na certeza que seu ministério irá fortalecer o trabalho pastoral nesta grande cidade, para que a Igreja esteja mais presente nos vicariatos, nas paróquias, nas comunidades, em todos os ambientes, especialmente na vida acadêmica. Monsenhor Catelan, que já atua em nossa arquidiocese, atuará como bispo junto com os demais auxiliares no campo fértil desta nossa cidade com todas as suas necessidades e potencialidades.

Incardinado na Diocese de Umuarama, no Paraná, onde foi ordenado sacerdote em 5 de fevereiro de 1995, há 26 anos, por Dom José Maria Maimone, Monsenhor Catelan está no Rio de Janeiro desde 2018, quando veio, a nosso pedido e com consentimento do bispo diocesano, Dom João Mamede Filho, OFMConv, para lecionar na PUC-Rio.

Monsenhor Catelan possui bacharelado em teologia pela Pontifícia Faculdade de Teologia Nossa Senhora da Assunção, de São Paulo (1994), licenciatura em filosofia - Universidade Estadual do Oeste do Paraná - Campus Toledo (1993), mestrado em teologia sistemática pela Faculdade de Teologia de Nossa Senhora Assunção (2002) e doutorado em teologia dogmática pela Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma (2011).

Divulgação

Atualmente, é membro da Comissão Teológica Internacional; do grupo de peritos da Comissão para a Doutrina da fé da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, com a missão de zelar pela fidelidade da Doutrina da Igreja e pela integridade de sua transmissão, bem como de promover a reflexão teológica, para responder adequadamente aos questionamentos e desafios atuais. Também faz parte do grupo de peritos do Celam. É secretário da Sociedade Brasileira de Teologia Sistemática e da Sociedade Ratzinger Brasil, responsável pelas edições das Obras Completas de Joseph Ratzinger, em português. Pregador de cursos, encontros e retiros para bispos, sacerdotes, seminaristas e leigos, é autor e organizador de livros e de diversos artigos científicos publicados na área de teologia, com ênfase em teologia sistemática, especialmente em temas relacionados à eclesiologia, eucaristia, magistério, Concílio Vaticano e teologia sacramentária.

Por sua fidelidade ao Magistério da Igreja, foi escolhido pelo Papa Francisco como membro da Comissão Teológica Internacional, ofício que desempenha desde 2014, ajudando a Santa Sé e, em particular, a Congregação para a Doutrina da Fé no exame de questões doutrinais.

Filho de Luiz Fernandes Portel Ferreira e de Maria ErciCatelan Ferreira, Monsenhor Catelan nasceu na cidade paranaense de Gaúcha, no dia 2 de fevereiro de 1970, há 51 anos. Seus estudos foram iniciados ao cursar o fundamental na Escola Estadual Santo Antônio, na cidade de Maria Helena (PR), de 1975 a 1982, e o ensino médio no Colégio Marista, em Maringá (PR), de 1983 a 1985.

A semente que Deus usou para chamá-lo para o ministério presbiteral foi o testemunho do padre Hervé Marie Saliou, um missionário francês que trabalhou por muitos anos na paróquia da cidade de Maria Helena (PR). Apesar do tempo e da medicação, o sacerdote tinha traumas por ter sido prisioneiro de guerra dos alemães, mas era o bom pastor que estava próximo de seus fiéis, fosse o que fosse, e não precisava ser chamado.

Com a convicção de consagrar sua vida a Deus, fez o bacharelado em filosofia no Instituto Nossa Senhora da Glória, em Maringá (PR), de 1987 a 1989, (convalidado na Universidade Estadual do Oeste do Paraná, em Toledo (PR), de 1990 a 1991. O bacharelado em teologia foi feito no Instituto Paulo VI, em Londrina (PR), de 1990 a 1994 (convalidado eclesiasticamente na Pontifícia Faculdade de Teologia Nossa Senhora da Assunção, em São Paulo, em 2000, e convalidado civilmente na Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR), em Curitiba, em 2011).

Na Diocese de Umuarama, após sua ordenação, exerceu o ministério como pároco, de 1995 a 1997, e de 2001 a 2002; reitor de seminário diocesano, de 1998 a 2000, de 2003 a 2007 e, em 2010. Foi coordenador diocesano de pastoral, de 1996 a 2000, vigário geral, em 2002, membro do Colégio dos Consultores por três mandatos, de 1996 a 2011, e assessor teológico do Projeto Arquidiocesano de Avaliação Pastoral, em Londrina (PR), de 2010 a 2011. Também desempenhou na Diocese de Umuarama os ofícios de diretor de estudos de filosofia, de 1995 a 2004, e de teologia, de 2004 a 2007. Professor no Seminário Maior no curso de filosofia, de 1995 a 2002, e no curso de teologia, de 2002 a 2006. Também foi professor na Pontifícia Universidade Católica do Paraná, a partir de 2004, e coordenador de curso de Pós-Graduação Lato Sensu em teologia na PUC-PR, de 2005 a 2007.

Ainda exultando de alegria por celebrar a Solenidade de Jesus Cristo, Rei do Universo, nesta semana que culminaremos com a Festa da Unidade, pedimos ao Sumo e Eterno Sacerdote que abençoe sua vida, a generosidade de seu sim, o seu amor pela Igreja e que o seu ministério episcopal possa fecundar a terra com boas sementes de eternidade.

A ordenação episcopal será na Catedral do Divino Espírito Santo, de Umuarama, às 17h, do dia 5 de fevereiro, sábado. Estarei junto com D. João Mamede Filho, OFMConv, bispo diocesano de Umuarama, D. Vicente Costa, bispo diocesano de Jundiaí, e demais bispos presentes. A celebração de apresentação em nossa Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro será no dia 12 de fevereiro, sábado, às 8h30, na Catedral Metropolitana de São Sebastião.

“ProptertestimoniumIesu” (Ap 1,9 e 20,4 – 1,2; 12,17; 19,10) é o seu lema que norteia sua vida e missão: (“Por causa do testemunho de Jesus”).


Orani João, Cardeal Tempesta, O. Cist.
Arcebispo Metropolitano de São Sebastião do Rio de Janeiro

 

Clique aqui e confira a carta de nomeação do Papa Francisco

Mais Recentes
PUC-Rio faz homenagem a benfeitores
Seis personalidades recebem medalha Padre Leonel Franca
Construção de teias para ensino e aprendizagem
Função dos livros didáticos foi tema do primeiro dia de encontro do III TEIAS
Acesso democrático a bens essenciais
Participantes da 3ª Semana das Comunidades reforçam a necessidade de mais projetos que contemplem pessoas em situação vulnerável