Integração entre culturas
12/09/2022 16:49
Luzi Alves

Alunos intercambistas recebem boas-vindas em piquenique na Lagoa

Intercambistas no Welcome Picnic. Foto: Leandro Faustino

Uma tarde ensolarada e a vista para o pôr-do-sol serviram de moldura para o Welcome Pinic, encontro que promove a recepção de alunos intercambistas da PUC-Rio. Na segunda edição após a pandemia, estrangeiros e brasileiros se reuniram no dia 27 de agosto, na Lagoa Rodrigo de Freitas, onde comumente é realizado o piquenique com comidas típicas, slackline, bola para jogar altinha, vôlei e futebol americano. O programa fica a cargo da organização estudantil Brother Carioca em parceria com a Coordenação Central de Cooperação Internacional (CCCI). Durante a tarde, os mais de 100 participantes tiveram a oportunidade de se juntar a múltiplas rodas de conversas para interagir e conhecer diferentes línguas e culturas.

Este foi o primeiro Welcome Picnic da inglesa Innes Adenuga, que iniciou o intercâmbio em Administração pela PUC-Rio em agosto deste ano. Para ela, a ação do Brother Carioca é essencial para facilitar o vínculo entre intercambistas e brasileiros, pois permite que se sintam parte da comunidade PUC-Rio. Ela também considera que contribui para a integração não apenas no ambiente universitário, mas na cidade do Rio de Janeiro como um todo. Innes ainda afirmou que se divertiu bastante no piquenique, especialmente por poder praticar a língua portuguesa e fazer novas amizades.

— Conheci muita gente, foi muito bom. Acho legal poder se relacionar com pessoas cariocas que estão dispostas a ajudar na língua, ensinar as gírias e fazer amizades. Eu adoro a cultura brasileira, a música brasileira, e o Brasil tem muita gente boa. As pessoas que conheci pelo Brother Carioca são muito receptivas e querem te ajudar com todo tipo de coisa.

Welcome Picnic recebeu mais de 100 participantes. Foto: Leandro Faustino

Aluna de Relações Internacionais e Comunicação, a espanhola Mar Muñoz sempre participa das rodas de conversas do Brother Carioca e contou que os encontros foram fundamentais para que ela desenvolvesse a língua portuguesa. O encontro de agosto foi também o primeiro piquenique de Mar, que disse ter conhecido bastante intercambistas e brasileiros durante as boas-vindas.

— Não sabia que havia tantos intercambistas na PUC. E é legal porque os alunos estrangeiros também não se conheciam, mas agora é como se fôssemos uma família. Eu adoro falar com brasileiros também, sempre são pessoas muito amigáveis, simpáticas e muito abertas a trocar ideias. Para mim, o Brother Carioca é uma forma de misturar todos os intercambistas que vêm novinhos e não conhecem nada, a conhecer a cultura do Brasil com pessoas brasileiras.

Karinny Peixoto é uma das líderes do Brother, e considera que o Welcome Picnic é importante para promover o primeiro contato do aluno estrangeiro com os brasileiros, quando as culturas são apresentadas por meio da conversa e de comidas típicas que são levadas por cada participante. E mais do que isso: é um momento para que os intercambistas façam novos amigos. A aluna de Letras ressalta que não é necessário dominar nenhum idioma para se juntar aos ‘Brothers’, basta querer interagir.

— Se o nosso aluno não fala inglês, não é problema, porque eles estão aqui para aprender português, é só falar devagar que eles vão entender. E há cerca de 80 portugueses na PUC este período, então, chance é o que não falta.

Neste semestre, a PUC-Rio recebeu cerca de 320 intercambistas, dentre eles franceses, portugueses, alemães, espanhóis, ingleses, italianos e caribenhos. Depois que os estrangeiros estão matriculados, a CCCI encaminha, por e-mail, o contato de WhatsApp do Brother Carioca para os estudantes que quiserem fazer parte da plataforma de mensagens. A Coordenação também auxilia na divulgação do calendário de encontros e passeios do projeto. No caso do piquenique, o encontro também serve para conceder hora complementar para estudantes locais da Universidade que participam da atividade.

Pôr do sol fecha o Welcome Picnic deste período. Foto: Leandro Faustino

De acordo com Karinny, o objetivo do Brother Carioca é integrar os intercambistas à vida brasileira, à cultura carioca e mostrar a cidade além dos cartões postais.

— Nós temos a missão de apresentar para eles um Rio de Janeiro que eles, provavelmente, ainda não conhecem. Além dessa integração com os alunos brasileiros da PUC, para que eles tenham uma maior familiaridade com a Universidade. O nosso objetivo também é que eles não saiam sozinhos, pois todos nós sabemos a realidade da nossa cidade hoje em dia. Se quiser ir para um lugar e não conhece ninguém que está afim, o ideal é postar no grupo do WhatsApp do Brother que alguém vai aparecer. Eu recebo muitas mensagens, mas não me incomodo, porque sei que eles precisam de alguém para ajudar nesse tipo de situação, porque eles não estão no país de origem.

O Brother Carioca foi criado em 2017 por uma iniciativa de alunos da PUC-Rio e, hoje, atua dentro e fora do ambiente universitário para fazer o acompanhamento de intercambistas matriculados na Universidade. Além do Welcome Picnic, o projeto organiza encontros semanais que vão de rodas de conversas as quintas-feiras no Anfiteatro Professor Junito Brandão à passeios a pontos turísticos nos fins de semana. Os principais meios de contato do Brother são o grupo no WhatsApp que, atualmente, tem mais de 200 membros, e a página no Instagram (@BrotherCarioca) que já ultrapassou 1.500 seguidores.

Mais Recentes
Mesma essência em diferentes frequências
Em comemoração do centenário do rádio, a professora Rose Esquenazi analisa as transformações do meio de comunicação
Avanço sobre o desconhecido
No XXX Seminário de Iniciação Científica da PUC-Rio, alunos da Universidade recebem certificados e discutem o ofício da ciência neste século
Amizade e fraternidade social
XIII Semana da CRE discute maneiras de incentivar autonomia e cidadania na Universidade