Pluralidade na passarela
16/11/2022 18:40
Fernando Annunziata e Luzi Alves

O desfile de moda da 16ª Semana de Design foi marcado pela criatividade e diversidade

Estilista, no centro, exibe modelos de roupa. Foto: Kathleen Chelles

No primeiro Desfile de Moda ps-isolamento social, a diversidade marcou presena nas passarelas dos pilotis do Edifcio da Amizade. O espetculo, que fez parte da 16ª Semana de Design e ocorreu no dia 10 de novembro, foi produzido por alunos e organizado pela supervisora do curso de Design de Moda, professora Isabel Martins Moreira, e pela professora Luiza Marcier. A festa exibiu 52 modelos de roupas e celebrou a volta ao presencial, uma vez que o projeto foi realizado de forma virtual por meio de animaes durante o distanciamento social.

Segundo a professora Isabel Martins, altamente representativo poder retornar com esta atividade ao campus, sobretudo ao pensar que muitos estudantes nunca tinham presenciado um desfile antes. Nesta edio, trs alunos do Instituto AEIOU participaram como modelos. De acordo com a supervisora do curso de Design de Moda, a participao delas serviu para marcar a diversidade da moda - a ONG realiza uma srie de aes voltadas a pessoas com deficincias especiais.   

— No um desfile de um biotipo s. Assim, todo mundo que assiste pode se sentir, de alguma forma, representado.

 

supervisora do curso de Design de Moda, professora Isabel Martins. Foto: Kathleen Chelles

Para a supervisora de moda do Escritrio Modelo de Design (EMoD), professora Luiza Marcier, a festividade uma celebrao de arte e coletividade e essencial para que os alunos do curso de Design compartilhem a sua viso sobre o mundo. A organizadora do desfile tambm afirmou que a moda um veculo de transformao e pluralidade e muito significativo abrir esses caminhos de novas possibilidades dentro da Universidade.

— importante abrir esse espao de expresso para que possamos entender os lugares que os alunos esto olhando e as maneiras como eles percebem os assuntos. No desfile, foi possvel ver uma variedade de temticas e corpos. legal ver que os nossos estilistas no se pautaram em corpos padres da passarela de moda convencional, mas sim nas corporalidades mltiplas e plurais.

 

professora Luiza Marcier. Foto: Kathleen Chelles

Futuro na passarela

Estudante do 10º perodo de Design de Moda, Lourdes Maria Barros disse  entusiasmada que o desfile foi um momento de descoberta pessoal. A futura estilista afirmou que assistir ao prprio trabalho exposto ao pblico uma realizao de uma meta que criou quando entrou na Universidade.

— Me sinto feliz e nervosa. o primeiro projeto meu que vai para uma passarela, para as pessoas assistirem. um desejo que tenho desde que entrei na PUC, em 2018, e sempre fiquei muito animada para participar. S vim a conhecer o projeto depois que entrei no curso, mas alguns alunos j sabiam o que queriam antes de ingressar na Universidade e se sentiram motivados a seguir em frente com a ideia de fazer Design de Moda. 

Lourdes Maria Barroso, no centro, exibe seus modelos na passarela.Foto: Kathleen Chelles

Lourdes comentou a escolha do prprio tema, definido como “ertico”. A estudante navegou na relao entre sexualidade, vulgaridade e nudez, e disse que a produo foi uma descoberta pessoal e profissional. Ela observou que o desfile um plus para o portflio e importante para o desenvolvimento da criatividade do aluno.

— O meu tema do projeto, intitulado “O ertico”, foi fruto de muita pesquisa. Estudei como a gente se relaciona com a nossa sexualidade, sem expor a nudez. Por isto, minhas roupas cobrem todo o corpo. Produzir roupas para o desfile uma experincia que o aluno descobre muito sobre si mesmo. Sem dvidas vai complementar meu portflio profissional, tanto na questo da criatividade, quanto na questo do tema que, por ser um assunto que desenvolvi afetividade e curiosidade, pretendo seguir na carreira acadmica.

Sofia Franco, estudante do 10º perodo de Design de Moda, disse que um grande sucesso ver projetos pessoais serem expostos para um pblico diverso. Ela comeou a se dedicar ao processo de criao no incio deste ano e explicou que com o tema “O formato da gua” procurou explorar uma srie de sentimentos. 

— Me sinto muito feliz em ver uma criao minha assistida por tantas pessoas. um projeto longo, que comecei a pensar j no comeo do ano para conseguir produzir da melhor maneira. Meu tema,  “O formato da gua”, que resgata a questo da infncia e da memria familiar. Por isto, meus modelos de roupa buscaram formatos redondos e tecidos que remetem infncia. A escolha do tema foi natural,  comecei vendo a gua e, depois, criei conexes que fizeram sentido para mim. 

Sofia Franco, no centro, exibe seus modelos cujo tema foi O formato da gua. Foto: Kathleen Chelles

A aspirante a estilista diz que o projeto uma maneira de expor a criatividade dos alunos do curso. Sofia afirmou que pretende seguir carreira profissional no Brasil, pois considera o pas aberto a novas ideias.

— O desfile serviu para as pessoas conseguirem ver meu trabalho, e quero seguir essa rea como profissional, e, talvez, na rea acadmica. Sinto uma firmeza desta profisso no Brasil, pois estamos abertos a muitas oportunidades e ideias. possvel ver um processo criativo muito rico no nosso pas. Vou levar meu trabalho para fora apenas caso surja uma oportunidade grande.

Ana Luiza Lima outra futura profissional que se encantou ao ver as roupas  exibidas em uma passarela. Ela lembrou do intenso processo para desenvolver o tema, chamado de “Filhos da dispora”, cujo objetivo criticar a presso social que as pessoas negras sofrem na sociedade.

— Foi muito complexo, pois tivemos pouco tempo para fazer a coleo inteira. Era muita pesquisa, ler vrios artigos para, s depois, comear a pensar em como fazer um modelo de roupa. Mas no final muito bom o resultado.  “Filhos da dispora”  fala do desconforto que as pessoas negras sentem na sociedade. Por isto, as roupas representam “o aprisionado” e tm uma silhueta mais quadrada e apertada.

Ana Luiza Lima, no centro, desfila com seus modelos na passarela. Foto: Kathleen Chelles

A estudante comentou que o apoio do DAD e dos professores fundamental para incentivar os alunos a participarem do projeto. Aps esta experincia, ela sente que a vontade de expor os trabalhos com sua assinatura aumentou.

— Antes mesmo de a gente se inscrever, os professores j estavam procurando nosso nome para a gente participar. Isto d vontade de querer fazer mais e fornece confiana para mostrarmos nosso trabalho. Agora, quero apresentar tudo para o mercado e mostrar as minhas criaes de alguma forma.

Encanto do pblico

Este foi o primeiro desfile que a universitria Amanda Downy, do 8º perodo do curso de psicologia, assistiu na Universidade. Muito entusiasmada com o espetculo, ela disse que ficou deslumbrada com o suporte que o Departamento de Design ofereceu aos alunos de moda.

— Eu gostei muito, achei super bem feito. Fiquei bastante surpresa ao ver as roupas e as crticas sociais que os estilistas fizeram por meio delas.

A experincia foi semelhante para a psicloga Cristiane Paiva, que esteve na Universidade para tietar a filha, que participou do desfile.  Ela afirmou que ficou feliz ao ver que a PUC-Rio valoriza os projetos dos estudantes e espera que, cada vez mais, exista este tipo de atividade no campus.

Estilistas - Desfile semana design 2022 de PUC Urgente

Desfile de moda da 16ª Semana de Design

Mais Recentes
Compromisso com a democracia
PUC-Rio tem uma longa tradio em favor da cidadania
Publicidade digital na poltica
Observatrio das Eleies divulga resultados da primeira pesquisa do Ncleo de Tecnologia do Departamento de Comunicao
Sem medo do autoexame
Em uma roda de conversa, mdicos chamam a ateno para a importncia do diagnstico precoce