De casa nova
08/03/2023 17:59

Calouros participam da recepção do primeiro dia na Universidade e revelam o que esperam da vida universitária

Calouros no Meu Primeiro Dia PUC. Foto: Caio Matheus

Um passo de cada vez, e o mais importante já foi dado: o ingresso à universidade. Da escola para o campus, os calouros da PUC-Rio movimentaram o primeiro dia do período letivo de 2023.1 e se mostraram bastante ansiosos para o início dos cursos. Alunos do Centro Técnico Científico (CTC), Centro de Ciências Sociais (CCS), Centro de Teologia e Ciências Humanas (CTCH) e Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS) lotaram de energia auditórios, ginásio e salas de aula, e entre as suas palavras mais citadas: mudança. A expectativa por novidades e a esperança de um futuro promissor ficou estampada nos rostos de adolescentes, jovens e adultos. Eles comprovaram que a entrada na Universidade promove, além de ganhos acadêmicos e sociais, novas perspectivas.

CTC

Para alguns, os primeiros passos no ensino superior representam possibilidades de transformação, e muitos, inclusive, são os primeiros em suas respectivas famílias a frequentar uma universidade.

É o caso de Daniel Souza, 18 anos, calouro de Engenharia da Computação. Com a possibilidade de ser contemplado pela bolsa filantrópica da PUC-Rio, o jovem morador da Rocinha pretende explorar a aptidão em ciências exatas e interesse pela área de tecnologia em jornada acadêmica.

— Vim de uma família humilde e gostaria de proporcionar uma nova realidade para ela, e é isso que espero do meu curso. Estava sentindo muita ansiedade desde ontem para começar este ciclo, mas, ao chegar aqui, fiquei mais tranquilo ao ouvir os discursos dos coordenadores no ginásio neste primeiro dia.

Moradora de Curicica e colega de escola de Daniel, Julia Magalhães também ingressa na PUC-Rio como bolsista. A mais nova aluna de Engenharia de Materiais e Nanotecnologia se reencontrou com Daniel por acaso pelo campus durante a recepção. Julia começa a vida universitária encantada pela pesquisa e suas oportunidades.

— Pesquisa e inovação são coisas que busco. Quero seguir carreira relacionada à pesquisa, e a PUC-Rio é uma Universidade de referência nessa área, uma das melhores do país.

Calouros Daniel Souza e Julia Machado. Foto: Rafael Serfaty

CCS

Os novos alunos do Centro de Ciências Sociais pertencem a diferentes perfis, lugares e crenças. No Meu Primeiro Dia na PUC, os calouros expressaram os  anseios, as expectativas e os relatos pessoais dessas trajetórias ao mundo acadêmico.

Antonio Carlos Domingues, 17 anos, é calouro de Direito, um dos cursos mais tradicionais do campus da Gávea. O jovem estudou no Colégio Força Máxima, mora em São João de Meriti e usa o metrô para ir à Universidade. Antonio disse quais são os desejos para a nova etapa e revelou que um dos motivos para a escolha da PUC-Rio foi por ser um cristão devoto.

— Minha expectativa é me formar e, acima de tudo, servir ao nosso Senhor. Aqui na PUC e onde passar. Escolhi a PUC pela qualidade de ensino, estrutura, por ser um sonho antigo e, também, por estudar perto do nosso Senhor, no sacramento. 

Calouro Antonio Carlos Domingues. Foto: Guilherme Frota

Alguns estudantes, no entanto, não descobriram sua paixão de imediato. Foi o caso de Eliza Souza, 19 anos, caloura do Departamento de Comunicação do curso de Estudos de Mídia. Ex-aluna do Colégio Paraty Objetivo, da cidade homônima, passou para a Universidade Federal Fluminense (UFF) em 2022 onde frequentou um período de Produção Cultural, mas o fascínio pela Sétima Arte falou mais alto: se inscreveu no vestibular da PUC-Rio e passou por transferência externa.

— Eu sempre quis estudar Cinema, sempre fui muito ligada à cultura, Paraty sempre teve muitos cursos ligados à área. Já fiz seis anos de teatro, aulas de música. Cinema é meu curso dos sonhos.

Eliza confessa que a universidade mudou drasticamente sua visão de mundo. A estudante almejava ingressar em uma instituição pública, mas afirma que, ao ver a ênfase de Cinema da PUC-Rio, se apaixonou pelo campus.

— Gostei muito de a gente poder escolher entre Publicidade, Cinema, e também fazer os dois. Dá um leque muito grande, uma diversidade incrível. Eu estou muito nervosa, totalmente perdida, não conheço ninguém de veterano e calouro. Mas estou muito animada, é uma cidade nova, uma universidade nova. Estou ansiosa, com uma expectativa enorme.

Caloura Eliza Souza. Foto: Emanuel Bonfim

CTCH

Rael Freitas, 18 anos, calouro de Artes & Design, se destacou como um dos estudantes mais animados com o curso. Morador do Parque da Cidade, comunidade próxima à PUC-Rio, o rapaz franzino e bem articulado enumerou os motivos que o fizeram escolher o curso de Design. Para Freitas, a Universidade foi uma ótima escolha, pois o permitiu alinhar duas grandes paixões: o desenho e os jogos de videogame. Questionado sobre o porquê de ter optado pela PUC-Rio, Rael lembrou que baseou a decisão na biografia de um youtuber, que fez o mesmo curso.

 — Escolhi a PUC-Rio porque sempre fui apaixonado por essa questão dos traços, dos desenhos, cores, e sempre tive contato desde cedo com jogos. O curso de design gráfico era o destino para mim. Eu nunca soube muito bem o que fazer, então eu vi alguns youtubers e conheci um deles que estudava na PUC-Rio, aí eu me apaixonei pela Universidade. Esse youtuber cursou design gráfico, por isso fiz essa opção. Minhas expectativas são muito diversas porque, com essa nova fase, tenho a oportunidade de provar um pouquinho de tudo. Estou aberto até mesmo a mudar de ênfase.

Calouro Rael Freitas. Foto: Emanuel Bonfim

Já o curitibano Rafael Pinaffi, 31 anos, é o mais novo aluno de Teologia. Ele reforçou como o curso é parte essencial na formação religiosa dele e como isto pode ajudá-lo em sua jornada. Antes de optar pelo curso, o calouro trabalhou na área de logística. Pinaffi também elogiou as disciplinas oferecidas pelo departamento e disse estar com boas expectativas para a nova trajetória na Universidade. A principal razão é o contato que ele vai ter com outros cursos e a estrutura oferecida pela PUC-Rio.

— Escolhi o curso de Teologia como parte da minha formação humana para a questão religiosa. Estou em formação para o sacerdócio dentro da Ordem Dominicana. A Teologia é parte disso, mas esta opção pela vida religiosa só começou por volta dos 22 anos. Antes disso, me formei como tecnólogo em logística, em Belo Horizonte-MG. Vim para o Rio estudar Teologia e para compor a comunidade dos dominicanos. Acho que vai ser muito positivo, pois vou ter contato com muitos outros cursos, não só Teologia. Esse diálogo com as outras disciplinas e outras formas de pensar é importante para nossa formação.

Calouro Rafael Pinaffi. Foto: Caio Matheus

CCBS

A ansiedade é ainda maior para os calouros de Nutrição, mais nova graduação no quadro do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde. Para a aluna Giuliana Segreto, de 19 anos, a PUC-Rio tem uma excelente reputação no mercado. Moradora de Ipanema, ela escolheu o curso porque, desde pequena, é ligada à alimentação. A jovem veio ao primeiro dia acompanhada da avó, Sonia Segreto, 75 anos, que elogiou a organização e a apresentação musical promovida no final do dia.

— Eu acho que é muito bom para todos os professores e alunos novos que já chegam se sentindo acolhidos. Até eu, como responsável, também me sinto acolhida - disse Sonia.

Sonia Segreto com a neta e caloura Giuliana Segreto. Foto: Mauro Machado

A psicóloga Tina Furtado também acompanhava a filha, Mila Furtado, caloura de nutrição, no primeiro dia como universitária. Ela, enquanto ex-aluna da instituição, demonstrou alegria ao lado da filha, que sempre quis ingressar na PUC-Rio.

— Ela está realizando um sonho, e eu um sonho maior ainda, de poder garantir este estudo para ela, que é metade do caminho do sucesso. Para mim, é muito satisfatório. Minha filha sempre quis ser “filha da PUC”.

Participaram desta cobertura os alunos: André Bocaiuva, Angelo Souza, Bernardo Brigagão, Henrique Barbi Silva, Julia Sabino, Luzi Alves, Mauro Machado, Rafael Serfaty e Sophia Marques. Supervisão: professora Adriana Ferreira.

Mais Recentes
Alunos terão desconto em moradia universitária
PUC-Rio fechou parceria com Uliving, maior rede deste tipo de serviço no país
Intercâmbio de dados sobre territórios populares
PUC-Rio e Instituto Pereira Passos assinam termo de cooperação
Impactos da automação
As tecnologias digitais e a nova economia do conhecimento