Novos professores eméritos reforçam diálogo interdisciplinar e geracional
03/07/2017 12:44
Helena Carmona

Na cerimônia que concedeu o título a Maura Iglésias, Mário França de Miranda, Luiz Antonio Luzio Coelho e Maurício Nogueira Frota, decano do Centro de Teologia e Ciências Humanas, Júlio Diniz, lembrou importância do intercâmbio entre áreas e entre mestres e alunos.

Foto: Isabella Lacerda

Professores e notáveis da PUC-Rio lotaram a sala do Conselho Universitário para acompanhar, quinta-feira passada, a cerimônia que tornava eméritos os professores Maura Iglésias, Mário França de Miranda, Luiz Antonio Luzio Coelho e Maurício Nogueira Frota. A formalidade desdobrou-se num reconhecimento também ao intercâmbio geracional entre mestres e alunos, ressaltado pelo decano do Centro de Teologia e Ciências Humanas (CTCH), Júlio Diniz, e à busca permanente de aprimoramento. Assim destacou o reitor, padre Josafá Carlos de Siqueira, S.J., para o qual os títulos concedidos representam um estímulo a novas conquistas, impulsionadas pelo espírito de cooperação interdisciplinar:

— É importante reconhecer que, apesar do muito que se fez, ainda há muito o que fazer pelos que virão — projetou. 

Foto: Isabella Lacerda

Maura Iglésias / Foto: Isabella Lacerda

Graduada em Direiro pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, Maura Iglésias fez mestrado em Filosofia na New School for Social Research, de Nova York, e doutorado em Filosofia na universidade parisiense de Sorbonne. Na PUC-Rio, foi pioneira no estudo da filosofia antiga a partir de textos originais, em língua grega, e fundou o Núcleo de Filosofia Antiga (Nufa). A professora se diz “muito orgulhosa” de ter influenciado o estudo da filosofia antiga no país:

— Contaram que antes de eu chegar [à PUC-Rio], os alunos quase não buscavam por Platão na biblioteca. É muito bom saber que influenciei esse interesse. Quando retornei ao Brasil, depois de 11 anos fora, me disseram que aqui não se estudava essa área da filosofia. Acho que o meu mérito é ter formado alunos responsáveis por outros núcleos de estudo de filosofia antiga pelo Brasil, assim como eu fundei o Nufa.

Mário de França Miranda / Foto: Isabella Lacerda

O padre Mário de França Miranda, S.J., é graduado em Filosofia pela Faculdade de Filosofia Nossa Senhora Medianeira (1962). Mestre em Teologia pela Universidade de Innsbruck, na Áustria, e doutor em Teologia pela Universidade Gregoriana de Roma, ele tornou-se o primeiro brasileiro a receber o Prêmio Ratzinger de Teologia. O mériro é concedido pela Fundação Vaticana Joseph Ratzinger-Papa Bento XVI aos teólogos que se destacam pela investigação científica. Ao agradecer o título de professor emérito da PUC-Rio, Miranda alertou: “o perigo da teologia é ficar fechada para as questões postas pela sociedade”.

— Eu me encontrei na PUC-Rio porque aqui a faculdade de teologia dialoga com outras, principalmente a de filosofia. Isso obriga que a teologia reaja às questões da sociedade. Tem sido uma tarefa da Igreja ouvir a sociedade e respondê-la a partir da fé — acrescentou.

Luiz Antonio Luzio Coelho / Foto: Isabella Lacerda

Já Luiz Antonio Luzio Coelho é graduado em Direito, pela Universidade Cândido Mendes, e em Comunicação Social, pela Universidade Federal do Rio. Fez mestrado (1979) e doutorado (1989) em Comunicação Social pela Media Ecology Program, da Universidade de Nova York, e fez pós-doutorado nas universidades inglesas de Reading e Birmingham. Ex-diretor do Instituto Interdisciplinar de Leitura PUC-Rio/iiLer, o qual abriga a Cátedra Unesco de Leitura PUC-Rio, o professor aproveitou o discurso de agradecimento para evocar mais nitidez sobre o mundo:

—  Um dos maiores problemas na atualidade é a incapacidade de enxergar o mundo como um texto para análise —  avalia.

Maurício Nogueira Frota / Foto: Isabella Lacerda

Com graduação em Engenharia Mecânica e mestrado em Termociências pela PUC-Rio, o professor Maurício Nogueira Frotacom especializou-se em "problemas do desenvolvimento econômico", pela univerdidade de Harvard. Também nos Estados Unidos, fez mestrado e doutorado em Engenharia Mecânica na univerdidade de Stanford University. Tornou-se professor emérito do Programa de Pós-Graduação em Metrologia, que coordenava desde 1990.

Mais Recentes
Sustentabilidade é novo paradigma de desenvolvimento
Em palestra na PUC-Rio, pesquisadores do IBGE e professores do Centro de Ciências Sociais discutem a importância da leitura de indicadores sociais, e as lacunas nos dados
Fevuc: remodelação da aparência
Convidados refletem sobre as mudanças que cada indivíduo passa para se integrar às regras impostas pela sociedade
Pilotis recebem doações para as milhares de vítimas do furacão no Haiti
Reitor conclama Comunidade PUC para aderir à campanha. Feijão, arroz e leite em pó são prioridade. Arca da Solidariedade está nos Pilotis do Kennedy.