Movimento na melhor idade
23/02/2018 11:38
Lethicia Amâncio

Prática de exercícios físicos promove qualidade de vida e independência para idosos

O número de idosos no Brasil chegou aos 26 milhões em 2017. Foto: iiLer

A população de idosos no país está crescendo. Segundo pesquisas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o número de pessoas acima dos 60 anos aumentou 50% nos últimos 10 anos, e, de acordo com cálculos do órgão, esse número vai dobrar em 2027. Para dar melhor qualidade de vida para essas pessoas, especialistas afirmam a necessidade de que cuidados com a saúde sejam tomados, incluindo atividades físicas.

Para o professor da Coordenação de Educação Física Paulo Júnior, a prática esportiva é de suma importância em toda faixa etária, mas para o público acima dos 60 anos, o objetivo da atividade é atenuar perdas resultantes do envelhecimento. Segundo ele, flexibilidade e força também são benefícios promovidos pelo exercício físico, pois são fundamentais para que seja evitada a perda de equilíbrio e, consequentemente, as quedas, que são uma das principais causas de morte entre os idosos.

– Temos que atenuar essas perdas para que os idosos tenham melhora na capacidade de realizar as atividades deles do dia a dia, como subir uma escada, se alimentar sozinho, tomar banho sozinho, ter autonomia e não depender de ninguém para fazer nada.

A Coordenação de Educação Física oferece atividades para alunos e funcionários da PUC. Foto: Isabella Lacerda

A PUC realizou em outubro do ano passado, quando foi comemorado o mês do idoso, o Movimento Longevidade. O projeto tem como objetivo a busca pelo envelhecimento com qualidade por meio de atividades acadêmicas e culturais e com o envolvimento de pessoas com mais de 60 anos. O encontro reuniu cerca de 70 idosos e organizou oficinas, promovidas pelo Instituto Interdisciplinar de Leitura (iiLer), o Núcleo Interdisciplinar de Meio Ambiente (NIMA), a Coordenação de Educação Física e os Departamentos de Psicologia e Engenharia Mecânica. A ideia é que ocorram duas edições do Movimento Longevidade em 2018 para que mais pessoas sejam alcançadas.

O professor Paulo Júnior, que participou da Oficina de Atividades Físicas no Movimento Longevidade, afirma que essas práticas também ajudam no aumento da imunidade e a evitar doenças como osteoporose e síndrome metabólica, que pode resultar em diabetes. Um outro fator é a parte social que os exercícios físicos em grupo propiciam, já que os idosos, principalmente quando param de trabalhar, comenta Júnior, ficam deprimidos por se acharem inúteis, o que pode levar a um isolamento.

– A prática da atividade física é essencial para a gente viver, se não um dia a gente vai pagar a conta. Quanto mais atividade física, menos remédio.

O Movimento Longevidade ocorreu em outubro e atendeu cerca de 70 idosos. Foto: iiLer

Funcionário do Departamento de Informática, Ademar Passos tem 68 anos e é aluno da Coordenação de Educação Física da PUC-Rio. Formado em Direito na PUC, ele faz musculação e circuitos, além de cantar no coral do condomínio onde mora, na Barra da Tijuca. Passos acredita que a prática de exercícios é fundamental para se obter um envelhecimento com qualidade e independência.

– A atividade física faz você ter uma vida boa, é bom para o cara que está ficando mais velho se movimentar porque as dificuldades vão aumentando, é o natural da vida. Só que esse envelhecimento pelo menos é mais moderado, sem dor, é triste você ficar velho e depender de alguém.

Ademar Passos, funcionário da Universidade, é um dos alunos da Coordenação de Educação Física. Foto: Isabella Lacerda

A Coordenação de Educação Física oferece um total de 11 atividades, dentre elas yoga, musculação, ginástica e natação. Não há restrições para a participação de idosos, porém eles passam por uma análise dos profissionais da Coordenação antes de começar qualquer uma das modalidades.

Júnior diz que, segundo os próprios alunos, o principal motivo para não se fazer atividade física é conseguir encaixar a atividade no dia a dia. Por essa razão, as práticas dentro da PUC otimizam o tempo, tanto para alunos quanto para funcionários, porque eles já estão na Universidade. As expectativas para este ano é aumentar a divulgação das atividades dentro da Universidade, já que muitos não conhecem as aulas oferecidas pela Coordenação.

Mais Recentes
Aula Magna do Departamento de Economia
As diferentes propostas na abordagem de fatos da economia mundial foram apresentadas durante o encontro
O caminho dos livros
Para facilitar a jornada dos calouros na Universidade, O Jornal da PUC criou um guia para apresentar a biblioteca: um ambiente onde você passará grande parte da vida acadêmica. Aqui estão todas as dicas necessárias para utilizar o espaço.
Nova direção na Teologia
Professor desde 2013, padre Waldecir Gonzaga tomou posse em cerimônia marcada por comemorações e festividade